Rede social para namoro

Rede Social, a forma ideal de fazer novos amigos através da internet. Bem vindos ao site Rede Social, uma rede social Portuguesa e inovadora, o local perfeito para ampliar o seu círculo de amigos, desenvolver novas amizades e encontrar uma relação. Junte-se a milhares de membros online que, tal como você, procuram encontros, amizades especiais e mesmo o seu par perfeito pela internet. Rede social de relacionamento mais conhecida do mercado, o Tinder popularizou o conceito de namoro virtual. Bem simples de usar, basta criar uma conta no aplicativo e pronto! Ele passará a mostrar os pretendes que estão próximos. Clique no coração caso você tenha gostado da pessoa ou no X para dispensá-la. Para começar, selecione uma opção: Criar perfil Feminino Criar perfil Masculino ... Amante Discreto é um site de relacionamentos, encontros e namoro. Milhares de homens e mulheres se cadastram todos os dias à procura de encontros em todo o país. Faça seu perfil gratuito agora mesmo no site de relacionamento Amante Discreto. Você rede social para namoro gratis quando quiser. Demografia: saiba quem foram os portugueses a inscreverem-se em sites de encontros durante a Covid Rede social de relacionamento: 10 sugestões para você encontrar sua alma gêmea. A Ficar de boa em casa e assistir algo na Netflix. O cadastro é simples e gratuito. Lenovo Ideapad Moto E4 Plus ... A rede social para os amantes de games. Compartilhe e receba conteúdo sobre jogos, participe de rankings com amigos, escreva críticas e monte sua coleção. Para Mariane, ter namoro de rede social contato com a rede social antes do primeiro encontro foi essencial para criar confiança. Especiais Fotos Blogs. Brigamos feio, ficamos separados e agora [ Rede social no namoro. Namoro a 3 anos e desde o começo do relacionamento ele sempre postou foto comigo, com frases e todo aquele mimimi, eu amava. A última versão do Namoro, Social e Networking é 5.0.28. Foi lançado em 2019-09-04. Você pode baixar Namoro, Social e Networking 5.0.28 diretamente em Baixarparapc.com. Sobre 11.923 usuários avaliaram uma média 3,8 de 5 sobre Namoro, Social e Networking. Vindo para se juntar a eles e descarregue Namoro, Social e Networking diretamente! Por que 4kDate - Bate-Papo, Encontros, Namoro, Rede Social é o melhor Melhor partida Com base na sua localização, encontramos correspondências melhores e adequadas para você. A Melhor Rede Social & Site de Namoro Para Bate-Papo Ao Vivo e Encontrar Novos Amigos . Pessoas por perto. Encontre a pessoa mais gostosa em sua área com seus interesses. É rápido e fácil! Melhores Pares. Os melhores pares estão esperando por você com nossa função de sugestões de amigos inteligente. Converse De Graça, Socialize Com ... Cerca de 30% dos problemas em casamentos, noivados e namoros estão relacionados à ciumes, que muitas vezes são sustentados pelas redes sociais. É uma amiga antiga que apareceu, uma ex namorada, uma prima, enfim.Tudo acaba gerando ciúme e o ciúme gera briga, que acaba por terminar ou prejudicar bastante o relacionamento.

Mesmo gostando muito dela, eu terminei.

2020.09.14 22:51 bloomorte Mesmo gostando muito dela, eu terminei.

Já tem uns dois meses que tomei a decisão de terminar o meu namoro de dois anos. O relacionamento não era uma maravilha, como qualquer um tinha seus altos e baixos, mas ela é linda e assim como eu gosta muito de videogames, passávamos os fins de semana jogando até cansar. O meu maior problema com ela era ciúmes em excesso, da parte dela. Tenham em mente que eu não sou nenhum exemplo de homão da porra não...moro com a minha mãe e meu irmão, não tenho vontade de morar sozinho tão cedo e nem de me casar (o que era um outro problema a parte que tínhamos), portanto eu mesmo não estou isento de ser problemático.
Sobre o namoro, ela fazia eu me sentir um criminoso - mesmo sem nunca ter feito nada de errado. Eu nunca vi uma pessoa tão insegura. Eu não precisava fazer nada para ela acusar que eu tinha interesse em fulana ou ciclana. A exemplo, uma vez a gente saiu junto, apareceu uma menina na fila do bar, ela começou a chorar porque disse que eu tava "secando a menina" e me fez levar ela embora. Outro exemplo é que esse ano comecei em um novo emprego, saí mais tarde por alguns dias e ela logo veio me atacar dizendo que eu tava saindo com alguém do trabalho. Eu não podia interagir com ninguém em rede social, se a gente saía eu tinha medo de olhar pros lados e ter que ficar ouvindo groselha depois. Se eu desse motivos entenderia, mas nunca fiz nada.
Com base em tudo isso, tentei terminar várias vezes, sem êxito porque ela dizia que ia se matar, mandava mensagens de adeus e me deixava maluco com medo de acordar com notícia dela ter tentado alguma besteira. Isso aconteceu uma vez, embora não tenha dado em nada. Tentei falar com a família dela, mas a mãe dela só dizia pra eu não desistir e dizia não ter condições de pagar um psicólogo.
Foi passando o tempo e eu mesmo comecei a me ver infeliz e desgastado. Ela e minha mãe começaram a brigar, minha mãe queria uma coisa e ela outra, mas ninguém se importava com o que eu queria. Teve momentos de constrangimento na família. Eu não queria mais buscá-la nos finais de semana, só queria ficar em paz, sozinho, jogando meus videogames no sofá sem ter que compartilhar meu espaço com ninguém. Isso foi ficando cada vez mais intenso, e ela foi percebendo. Passei a ser mais duro com ela, fui acostumando ela aos poucos de que não tava dando certo, reduzindo a frequência que a gente se via.
Com a pandemia eu vi que seria cruel terminar e deixar ela cheia de merda na cabeça sem poder sair pra lugar algum, ela basicamente passava as semanas esperando pra me ver e poder jogar comigo, já que ela não tinha computador em casa e a família dela é um pouco pobre. Juntei umas peças que tinha de um PC antigo e consegui montar um pra ela jogar em casa. Ela pegou uma parcela do auxílio emergencial e comprou um teclado e mouse, chorou de emoção por estar conseguindo montar um cantinho pra ela. E com o sentimento de ter deixado ela preparada para lidar com o luto, terminei. Ela não ameaçou mais se matar, mas vejo que ainda sofre muito.
Eu sinto saudades as vezes, de muitas coisas. Do cheiro, dos abraços, das brincadeiras.
Mas considerando que eu não me sentia feliz e que eu não consigo me ver casando com ninguém (muito menos com alguém que faça eu me sentir "preso"), achei que a melhor decisão foi deixá-la livre para ser feliz com outra pessoa. Eu vou ficar sozinho e não pretendo me relacionar nunca mais.
Se leu até aqui, obrigado!
submitted by bloomorte to desabafos [link] [comments]


2020.09.06 04:58 sayqueline Sou babaca por terminar uma amizade de mais de 10 anos?

Ola turma :/
Essa história é recente e me perturba um pouco e envolve uma amiga, vou chamá-la de Gabi.
Tenho um quarteto de amigas que conheço desde meus 7~8 anos (atualmente tenho 19 anos), n me recordo ao certo. São eu e a Gabi e mais duas meninas.
Há 6 anos mais ou menos, todas nós estávamos na mesma sala, nisso, tinha um menino que gostava muuuito da Gabi e eu virei melhor amiga desse menino, vamos chamá-lo de Paulo.
Enfim, o tempo foi passando e eu fui tentando ajeitar ele pra ela e vice versa, gostaria muito de ver eles juntos, pois eu achava que eles combinavam bem. Eu chamava eles pra vir em casa e segurava vela e coisas do tipo.
Passou um tempo e finalmente eles assumiram. E eu fiquei muito feliz por eles.
1 ano e alguns meses depois, eles terminaram. E eu, como a melhor amiga e as meninas do grupinho, fomos questionar, julgar e ajudar a situação dela.
Contou todos os detalhes de como o Paulo estava agindo diferente e como o namoro ficou estranho, até o término. Me senti meio mal pois eles eram bem amigos e eu influenciei no namoro dos dois. Tecnicamente, eu sentia uma parcela da culpa, apesar de ela negar o fato.
Uns dias atras, o Paulo me chamou no whatsapp (lembrando q eu ja fui melhor amiga dele) e começou a desabafar cmg, contar como ele estava triste e com raiva de ela não se arrepender da decisão. Eu fiquei conversando e acalmando ele (sabendo de todos os detalhes que a Gabi me contou) e dizendo pra seguir em frente.
Me senti um pouco triste e nervosa e acabei chamando a Gabi e disse pra ela que o Paulo me chamou. Claro, ela quis a conversa e eu encaminhei mais de 400 mensagens. Ela começou a ler um pouco e ja disse pra eu ficar do lado dele pq ele estava certíssimo, pra concordar com tudo oq ele disse (querendo dizer que eu acreditava mais nele doq nela). Logicamente, meu sangue ferveu e eu comecei a entrar em choque, pois a minha intenção era ajudar ele apenas, ja que ele ja foi meu amigo. Por ele ter me chamado, provavelmente eu era a unica amiga dele no momento, nao queria que ele ficasse mais mal.
Foi difícil pra eu ter q ler isso dela, pois eu era amiga dos dois e no começo ela disse q eu n deveria desfazer a amizade que tinha com o paulo por causa do relacionamento falho deles.
Eu nao consegui pensar direito, mandei mensagens de desculpas pra Gabi e bloqueei os dois no mesmo instante, pois nao queria mais me envolver no assunto, nao queria piorar as coisas, e pra mim, fugir era a melhor opção.
Ela me chamou em outra rede social pedindo pra que eu desbloqueasse ela, mas meu maldito orgulho se recusou, acabei dizendo algumas bobagens como, "que eu era a culpada pelos dois hj serem estranhos e nao amigos, por eu ser a amiga excluida do quarteto" e coisas do tipo e fui sincera, disse q "nao queria mais saber de qualquer envolvimento dos dois no quesito relacionamento" e pedi para que parasse de enviar msgs desse tipo pra mim. Logicamente, ela respondeu friamente q eu nunca fui amiga dela.
E a conversa se encerrou. Não nos falamos desde então.
Sou babaca por ter acabado com essa "amizade"?
submitted by sayqueline to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.02 06:33 Luuwuh O dia que eu transformei uma webamizadecolorida em um namoro real.

Bom dia, boa tarde, boa noite Luba-san, gatas, otakus fedidos e não fedidos, restos de papelões e turma que está a ler, tudo bem com vocês? Hoje decidi compartilhar com vocês a história de como eu transformei uma webamizadecolorida em um namoro real.
Bom, eu tenho um amigo (que não é bem um amigo, logo logo vocês entenderão pq) que eu conheço faz bastante tempo. Eu conheci ele numa "rede social" chamada Amino a muito tempo atrás (tipo, faz uns 3/4 anos que eu conheço dele). Bem, nós sempre fomos muito amigos e sempre conversamos muito (ele tinha até virado meu melhor amigo). Ele é da mesma cidade que eu, mas nunca nos vimos pq ele mora do outro lado da cidade. Recentemente, nós viramos amigos coloridos pq nós sempre demos em cima um do outro e tals, mas nunca oficializamos com um namoro. Como nós nunca nos vimos, sempre tivemos o sonho que todas as pessoas que tem web amigos tem: sonhávamos com o dia em que nos veríamos na vida real. E eu fiz isso acontecer! Bem, meu aniversário estava chegando e com isso, minha mãe decidiu fazer uma mini festinha só pra gente daqui de casa por causa da pandemia. Como era aniversário de 15, minha mãe não queria que passasse em branco, então faríamos essa festinha. Eis aí a oportunidade perfeita de apresentar meu "amigo" para minha família, mas tinha um problema: eu tava MORRENDO de medo de contar pra minha família e dar ruim, já que ele tem 17 e eu 15. Bom, os dias foram passando e o dia do meu amigo estava finalmente chegando e eu estava enrolando pra contar pra minha mãe desse meu amigo. Até que eu tive a brilhante ideia de acordar cedo e contar pra minha mãe enquanto ela se arruma pro trabalho (a ideia era que ela deixasse pra conversar melhor quando ela chegasse em casa de noite, pq aí dava tempo de planejar o que falar), e eu sem ser boba, virei a noite pra poder estar acordada e tal. Quando finalmente deu a hora e minha mãe estava se arrumando, eu arreguei e não consegui contar. Massas, não sendo boba, resolvi fazer um TEXTÃO pra ela no whatsapp pra contar a novidade. Deu tudo certo e minha mãe aceitou numa boa. Já tinha combinado com ele e a mãe dele que eles viriam rapidinho só pra apresentar ele pra minha mãe, então estava tudo certo, faltava apenas contar pro meu pai. A estratégia usada pra contar pro meu pai foi: eu pedi ajuda da minha madrasta pra ela ir "preparando o terreno" pra mim poder contar. Contei bem no dia da festa e ele ficou meio nervoso, mas também correu tudo certo. Era dia da festa e eu já estava muito nervosa e ansiosa a espera do meu amado (nem dormi direito no dia k) Meu pai e irmãos fazendo piadinha sobre eu estar namorando, logo eu que sempre disse que não iria namorar nunca pq não preciso de maxo e pipipi popopo, ele finalmente chegou! Apresentei pra família e aparentemente todo mundo gostou dele e eu fiquei super nervosa e feliz, nem sabia como reagir. Só sei que agora namoramos de verdade e estamos esperando a pandemia passar para poder marcar vários encontros para darmos uns pegas <3 Tiramos algumas fotos, mas ele morre de vergonha, então não irei expor ele aqui. É isso lubinha, espero que tenha gostado, tenha um bom dia/tarde/noite e beba bastante água! <3 (Ficou meio grande, msm eu tentando resumir bastante, desculpa •~•)
submitted by Luuwuh to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.10 16:22 PK_a Eu fui babaca por esconder o meu namoro da minha mãe por quase 2 anos?

Então, eu queria mto saber se eu fui uma babaca ou não com a minha mãe/minha família.
Vim de uma família um tanto conservadora (poucos possuem um pensamento liberal) e tbm de militares, mas esse não é o foco da história, eu sempre fui criada para poder "ter um namorado" e eu nunca me questionei sobre isso, pois além de ter sido ensinada desde pequena a ter esse pensamento, eu tbm nunca parei pra questionar sobre oq eu realmente queria
Já faz um tempo q eu "me descobri" q eu sou bissexual, e eu acabei conhecendo uma menina na internet, mas ela mora em outro país e por isso a gnt tem q manter o nosso contato a distância. Ficamos conversando por um tempo eai nós começamos a namorar, no começo eu não havia falado nada para a minha mãe pq eu não sabia q daria certo ou não. Depois de um tempo, fui notando q o nosso relacionamento tava dando certo e eu me sentia cada vez mais apaixonada por ela, foi aí ent q eu decidi em falar pra minha mãe sobre isso, pois eu confiava mto nela e sempre contava a maioria das coisas pra ela.
Qnd fazia mais ou menos uns 5/6 meses q estávamos namorando, eu falei para a minha mãe mas a reação dela não foi das melhores, ela me pediu pra apagar o contato dela na frente dela e nunca mais falar com a menina, aquilo me chocou mto pq eu não imaginava q a minha mãe reagiria daquela forma, ent qnd ela virou as costas, eu consegui o contato da minha namorada novamente, mas em outra rede social na qual a minha mãe não conhecia
Dps disso, q confiança q eu tinha sobre a minha mãe se quebrou totalmente, desde ent eu ficava me perguntando sobre oq eu poderia falar ou não com ela. Alguns DIAS dps, a minha mãe acabou pegando o meu celular enquanto eu tomava banho e descobriu q eu recuperei o contato da minha namorada, a gnt brigou bastante e eu quase chorei na frente dela, mas por ter uma certa dificuldade de chorar, isso não aconteceu, ela pediu pra eu excluir novamente o contato da garota e eu fiz oq ela mandou, mas novamente eu recuperei o contato em um aplicativo em q quase ngm da minha família tem e q graças a deus nós duas temos, desde ent nós conversamos em segredo e namoramos secretamente da minha família (ainda não tive a chance de saber sobre oq a família dela pensa sobre nós duas) e em novembro, iremos completar 2 anos de namoro, mas toda a minha família pensa q eu sou hétera e solteira
Eu fui babaca por tá escondendo o nosso namoro da minha mãe e da minha família por 2 anos e fingir q sou solteira na frente deles?
submitted by PK_a to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.06 17:26 Anyy-youtuber amor agente se constrói porem nem todos ajudam

ola luba editores e turma que estar a ver.
Titulo: amor agente se constrói porem nem todos ajudam
Sou uma menina e n prefiro falar meu nome
E toda vez que conto essa história meu coração aperta muito! ent desculpe-me pelos erros de português! ent, eu tinha uma amiga que ela viajava muito pois seus pais sempre mudavam para um emprego melhor! ( isso vai ser um pouco importante).com tudo isso eu fui criando um sentimento dentro do meu coração que chamam de amor! entre tanto no meio do ano ela teria que se mudar para Portugal! pois seus pais tinham encontrado um emprego bem melhor! no ultimo dia que nos veríamos eu falei minha paixão por ela, ela tentou namorar comigo pelo menos por um dia mas n conseguia nem segurar a minha mão! com tudo isso terminamos. continuamos contato porem n sentia mais a paixão e ja tinha desistido! mas ela me surpreendeu e em uma chamada de video disse q me amava e que poderíamos namorar mesmo ah distancia. pensei muito e percebi que a paixão ainda existia, não era tão grande quanto antes porem fiquei com a frase "amor agente constrói" minha vó falou isso antes de ficar acamada e eu guardei ( a expressão se n me engano está errada porem conto assim ate hj pois lembro que minha vó amava falar isso <3) ent começamos a namorar. ficamos por quase 2 anos, porem entre eles terminei 2 e sempre voltava pois ela me ligava chorando e falando que iria se matar e ficava noites sem dormir por minha culpa e dizia que nunca viveria sem mim. eu voltava mais por do mas tbm amava ela.
porem eu tinha motivos para terminar que seria o grande defeito dela, que era se cansar de mim. nos ficávamos em chamada conversando e jogando para no divertimos, ela conversava com migo 1 semana e raramente 2, depois ela derrepente sumia e nao me respondia em nenhuma rede social. e toda vez q eu prescisava dela por problemas muito dificeis ela n estava la nem me respondia, depois de 1 mes ela voltava e falava que estava cansada de mim e depois voltava esse ciclo eterno, eu ficava extremamente chateada e pensava q todos deviam estar cansados de mim e eu apenas atrapalhavam eles com meus problemas.
Na epoca sofria bullying e me tornei bastante agressiva por alguns problemas familiares ( chegando ao ponto que meu corpo ficava com tanta raiva mas n sabia como resolver isso que travava partes do meu corpo principalmente pé e as mãos mesmo que eu estivesse andando e depois começava a chorar muito). No dia 2 e 3 de fevereiro comemorávamos o nosso primeiro dia que nos conhecemos e que eu quebrei o apontador dela sem querer, fiquei chateada mas superei pois já imaginava a desculpa dela ou talvez ela estaria fazendo um presente pra mim. 2 meses se passaram e eu fiquei assustada e com medo se tivesse acontecido alguma coisa. liguei pro nosso amigo que sabia do nosso namoro ela sempre conversava com ele, e pedi para ele perguntar pra ela oque estava acontecendo! ele me colocou em uma chamada com ela e ela gritou e mandou me tirar da chamada. depois pedi ele um explicação pois ela nem queria pensar em mim. ele me contou que ja fazia 3 dias que ela estava namorando com um menino que ela conheceu entre esses meses que ela n conversava comigo. chorei muito e travei os meus pes e minhas mao or cerca de 30min ( foi o maior tempo que ja fiquei travada ate hj) mas n era de odio mas sim de tristeza.
n vou me bancar a santa n porem confiei no nosso relacionamento e sempre fiz muita coisa por ela mas n recebia o mesmo. pedi ela para me explicar, ela me pediu desculpas mas disse que estava muito apaixonada pelo cara. eu entendo ela, porem n a perdoo por ter feito iss tudo com migo e ter me colocado um par de chifres. Hoje crei um problem que acho que todas as pessoas estavam cansados e me afasto pois n quero de decepcionar estou namorando mas o relacionamento o cara nem se importa comigo e sim em uma prova que vai contecer em 2 anos e creio que so namora comigo pois a minha amiga rejeitou ele e ele n sabe diferenciar oque e amor e oque e amizade ( porem isso e outra historia) e tambem tento conversar com ela porem ela me iguinora e quer q eu de todos os presentes para ela para depois me bloquear. estou pegando todos os presentes de volta, sei que estou sendo infantil porem n consigo... e isso luba e espero que tudo se resolva ( e ainda estou tendo serias crises de anciedade ao ponto de tomar remedios pois estou passando por um momento muito dificil). e isso turma e luba <3 ( postei dnv pq n sei udar o reddit ;-; ) edit: o pior e que um amigo meu sabia que ela tava me traindo, e ainda por sinal falou que ela nunca gostou de mim e apenas queria esperimentar coisas novas
submitted by Anyy-youtuber to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.06 17:02 Anyy-youtuber amor agente se constrói porem nem todos ajudam

ola luba editores e turma que estar a ver.
Titulo: amor agente se constrói porem nem todos ajudam
Sou uma menina e n prefiro falar meu nome
E toda vez que conto essa história meu coração aperta muito! ent desculpe-me pelos erros de português! ent, eu tinha uma amiga que ela viajava muito pois seus pais sempre mudavam para um emprego melhor! ( isso vai ser um pouco importante).com tudo isso eu fui criando um sentimento dentro do meu coração que chamam de amor! entre tanto no meio do ano ela teria que se mudar para Portugal! pois seus pais tinham encontrado um emprego bem melhor! no ultimo dia que nos veríamos eu falei minha paixão por ela, ela tentou namorar comigo pelo menos por um dia mas n conseguia nem segurar a minha mão! com tudo isso terminamos. continuamos contato porem n sentia mais a paixão e ja tinha desistido! mas ela me surpreendeu e em uma chamada de video disse q me amava e que poderíamos namorar mesmo ah distancia. pensei muito e percebi que a paixão ainda existia, não era tão grande quanto antes porem fiquei com a frase "amor agente constrói" minha vó falou isso antes de ficar acamada e eu guardei ( a expressão se n me engano está errada porem conto assim ate hj pois lembro que minha vó amava falar isso <3) ent começamos a namorar. ficamos por quase 2 anos, porem entre eles terminei 2 e sempre voltava pois ela me ligava chorando e falando que iria se matar e ficava noites sem dormir por minha culpa e dizia que nunca viveria sem mim. eu voltava mais por do mas tbm amava ela.
porem eu tinha motivos para terminar que seria o grande defeito dela, que era se cansar de mim. nos ficávamos em chamada conversando e jogando para no divertimos, ela conversava com migo 1 semana e raramente 2, depois ela derrepente sumia e nao me respondia em nenhuma rede social. e toda vez q eu prescisava dela por problemas muito dificeis ela n estava la nem me respondia, depois de 1 mes ela voltava e falava que estava cansada de mim e depois voltava esse ciclo eterno, eu ficava extremamente chateada e pensava q todos deviam estar cansados de mim e eu apenas atrapalhavam eles com meus problemas.
Na epoca sofria bullying e me tornei bastante agressiva por alguns problemas familiares ( chegando ao ponto que meu corpo ficava com tanta raiva mas n sabia como resolver isso que travava partes do meu corpo principalmente pé e as mãos mesmo que eu estivesse andando e depois começava a chorar muito). No dia 2 e 3 de fevereiro comemorávamos o nosso primeiro dia que nos conhecemos e que eu quebrei o apontador dela sem querer, fiquei chateada mas superei pois já imaginava a desculpa dela ou talvez ela estaria fazendo um presente pra mim. 2 meses se passaram e eu fiquei assustada e com medo se tivesse acontecido alguma coisa. liguei pro nosso amigo que sabia do nosso namoro ela sempre conversava com ele, e pedi para ele perguntar pra ela oque estava acontecendo! ele me colocou em uma chamada com ela e ela gritou e mandou me tirar da chamada. depois pedi ele um explicação pois ela nem queria pensar em mim. ele me contou que ja fazia 3 dias que ela estava namorando com um menino que ela conheceu entre esses meses que ela n conversava comigo. chorei muito e travei os meus pes e minhas mao or cerca de 30min ( foi o maior tempo que ja fiquei travada ate hj) mas n era de odio mas sim de tristeza.
n vou me bancar a santa n porem confiei no nosso relacionamento e sempre fiz muita coisa por ela mas n recebia o mesmo. pedi ela para me explicar, ela me pediu desculpas mas disse que estava muito apaixonada pelo cara. eu entendo ela, porem n a perdoo por ter feito iss tudo com migo e ter me colocado um par de chifres. Hoje crei um problem que acho que todas as pessoas estavam cansados e me afasto pois n quero de decepcionar estou namorando mas o relacionamento o cara nem se importa commigo e sim em uma prova que vai contecer em 2 anos e creio que so namora comigo pois a minha amiga rejeitou ele e ele n sabe diferenciar oque e amor e oque e amizade ( porem isso e outra historia) e tambem tento conversar com ela porem ela me iguinora e quer q eu de todos os presentes para ela para depois me bloquear. estou pegando todos os presentes de volta, sei que estou sendo infantil porem n consigo... e isso luba e espero que tudo se resolva ( e ainda estou tendo serias crises de anciedade ao ponto de tomar remedios pois estou passando por um momento muito dificil). e isso turma e luba <3
submitted by Anyy-youtuber to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.06 06:08 denesfernando Sou Babaca Por Querer Que O Namorado Da Minha Amiga Não Passe Mais A Quarentena Aqui E Volte Pra Casa Dele?

Olá Luba, editores, gatas e Turma. Essa história que vou compartilhar aqui é recente, ainda estou tratando em terapia, mas ela começa um pouquinho lá atrás.
Um ""pouco"" de background para situar a todos de onde tudo isso começou.
Em 2013 comecei namorar um cara que vou chamar de Karen, por ele ser muito, mas muito CUSÃO (inclusive, ele se parece muito com você Luba e por vocês serem tão idênticos, eu passei um bom tempo sem assistir o canal, pois não conseguia te ver sem lembrar dele). Mas, enfim, em 2015 ele e o grupo da faculdade dele decidiram morar todos juntos em uma casa perto da faculdade, pois estava exaustivo para todos trabalharem em pontos distintos da cidade (São Paulo, para se alguém quiser se situar).
Então, em janeiro de 2016, eles se mudaram e eu ia para lá aos fins de semana, até que acabei me mudando para a casa em Junho do mesmo ano, no dia do meu aniversário.
Pois bem, foi uma fase horrível da minha vida por causa do meu ex, terminamos em maio de 2017 e tive que sair da casa. Esse meu ex era um abusador, um aproveitador, a pior pessoa que eu poderia ter conhecido na minha vida. Os abusos psicológicos que ele cometeu comigo, afetaram totalmente minha confiança e em como eu viria a me relacionar com outros caras, fora as crises de ansiedade que eu arrasto até hoje.
Mas então, eu fiquei amigo dos amigos dele da faculdade e em especial da Karls que virou minha melhor amiga.
Em 2017 eles terminaram a faculdade e em 2018 o contrato da casa venceu e eles finalmente poderiam se mudar, áquela altura ninguém suportava mais olhar pra cara do Karen.
Então, foi nesse momento, que a Karls e o Akarls me chamaram para vir morar com eles numa nova casa. Sem o Karen. E hoje nós três vivemos como uma família feliz com os nossos pets.
2019
Eu conheci um cara, eu vou chamar ele de Lars.
Lars e eu começamos a trocar mensagens, se conhecer, nos aproximarmos. Até então, antes dele, todos os outros caras que eu acabei ficando, não davam certo, (tem muito gay problemático nessa cidade). Mas Lars foi diferente, conforme nos conhecíamos, ele ia transpondo todas as muralhas que eu usava como defesa, pois meu maior medo seria voltar para um relacionamento abusivo, tóxico e doentio.
Com o Lars eu fui bem devagar, realmente queria conhecer ele, pra ver se o que eu estava sentindo era o certo e se ele não iria me fazer mal.
Nesse tempo conhecendo ele, eu desabafava com Karls todas as minhas inseguranças, pois ela tinha vivido todo o meu drama com o meu ex, ela sabia dos meus medos, receios, inseguranças em me relacionar com alguém e ela me dava todo o apoio, pra poder voltar a acreditar e saber que nem todo mundo é igual o Karen, que na verdade eu dei azar com o Karen, mas que não seria assim de novo.
Depois de tantos embates sobre minhas agruras eu acabei me desarmando e me permiti começar algo com o Lars.
Um mês e meio depois, finalmente decidi trazer ele em casa, para conhecer meus amigos e 😏.
Então, foi nesse fim de semana de novembro de 2019 que coisas aconteceram.
Depois de ficarmos, acabei aceitando os meus sentimentos por ele, pensei que depois de tanto tempo solteiro, passando por aventuras fracassadas com pessoas que não se encaixavam, onde a química só proporcionava uma reação inicial. Ali estava talvez o momento de poder compartilhar momentos com alguém.
Mas aquele início de sonho desmoronou muito rápido. No domingo quando ele estava pra sair para trabalhar, Lars me contou que iria para o Beto Carrero com um amigo. Fui pego de surpresa, pois ele não havia mencionado nada nas nossas conversas durante a semana.
Na época, Lars trabalhava como bartender numa cafeteria e reclamava de trabalhar muito, não ter finais de semana livres e só folgar nas segundas-feiras.
Como não tínhamos oficializado nada, nossa primeira vez foi na noite anterior e o fato de estar disposto a querer começar a construir uma relação tinha sido algo que eu havia arrazoado no meu coração, achei absurdo demais eu questionar porque ele não tinha me falado nada antes.
Tudo bem, ele iria no Beto Carrero com um amigo, logo após sair da cafeteria. Pegaria o ônibus na estação do Tietê no domingo a noite, passaria o dia no parque, já que a folga seria na segunda, e na segunda a noite ele voltaria e iria trabalhar na terça-feira de manhã. Eu, pelo menos, imaginei que seria assim.
Na segunda-feira, eu fui trabalhar normal, vi as fotos dele no Beto Carrero, os stories no Instagram aparentemente nada de estranho, mas a primeira coisa que me chamou a atenção foi o fato dele não ter postado um único story com o amigo, mas até aí, se eu encucasse com isso, seria uma atitude tóxica e eu não queria isso. Numa relação deve existir confiança.
Nós não nos falamos o dia inteiro, pois eu não iria ficar o importunando num passeio como aquele, que ele aproveitasse o máximo possível. Foi quando às 18:00 eu resolvi mandar uma mensagem para ele, já que eu estava saindo do trabalho.
A mensagem era mandando um "oi" e desejando que ele tivesse se divertido bastante e fizesse uma viagem tranquila de volta.
Foi quando ele me respondeu que não voltaria aquela noite, que ele iria para Balneário Camboriú com o amigo passear de barco. Eu fiquei completamente sem reação, foi um choque. Ele só reclamava de como o trabalho explorava ele, não era flexível e do nada, de uma viagem totalmente espontânea que aconteceu aleatoriamente pra aproveitar um dia de folga num bate e volta, surgiu uma folga no dia seguinte.
Eu não tive como não ser arrastado de volta para os tempos do Karen, onde eu fui trouxa por anos, onde ele matava aula pra transar na escada da faculdade, dizia que ficava até mais tarde no serviço pra não pegar trânsito, mas na verdade ia para dates furtivos de apps de pegação (inclusive tenho uma história ótima com relação a isso da época do Karen), enfim, meu cérebro e meu coração ligaram o sinal vermelho, as sirenes começaram a zunir no meu ouvido, a última coisa que eu queria era ser enganado como fui na minha última relação.
Voltando, Lars não falou mais nada depois disso, fui pra casa naquele dia. Na terça-feira de manhã, outro sinal de alerta, não tinha nenhuma mensagem no celular. Isso poderia ser irrelevante, se a gente não tivesse passado o último mês e meio, trocando várias mensagens e memes da hora que acordava até a hora de dormir. Me senti mal, a conversa tinha morrido da noite para o dia, fiquei angustiado, pois eu estava começando a gostar dele e aquilo mudou da noite para o dia.
Terça-feira se foi, ele em Balneário Camboriú, fotos e stories no Instagram se seguiram e nada desse amigo misterioso.
Finalmente, a noite ele estava voltando e mandou uma mensagem dizendo que estava exausto, mas estava voltando. Nesse momento, minha mente já tinha formulado mil e uma histórias, mas resolvi ser prudente, apesar da angustia que estava sentindo.
Foi difícil dormir aquela noite, na manhã seguinte, ele mandou uma mensagem dizendo que havia chegado, estava exausto, mas estava indo trabalhar.
Nossa conversa, já não era a mesma, algo tinha mudado, as palavras ou a ausência delas são um termômetro para o coração, escrever para outra pessoa é um ato de conexão e o nosso elo havia se rompido.
Foi quando resolvi confrontá-lo.
Segue abaixo a conversa no whatsapp:
[28/11 11:56] Denes: Desculpa, Lars.
[28/11 11:56] Denes: Eu não sei de fato o que aconteceu
[28/11 11:56] Lars: Pelo o que ?
[28/11 11:56] Denes: mas desde terça que eu sinto que nossa conversa morreu
[28/11 11:56] Lars: :(
[28/11 11:56] Lars: Eu que peço desculpas
[28/11 11:57] Denes: se vc puder me dar uma luz
[28/11 11:57] Lars: Questão de conversa tbm não sei ... :(
[28/11 11:58] Lars: Não quero ser cuzao contigo
[28/11 11:58] Denes: me diz o que tá acontecendo
[28/11 11:59] Lars: Gosto olhando no olho
[28/11 11:59] Lars: Gosto de vc
[28/11 11:59] Denes: talvez não haja olho no olho se eu não entender o que está acontecendo
[28/11 12:00] Denes: eu tb descobri que estou gostando de vc
[28/11 12:00] Denes: descobri de uma maneira bem ruim
[28/11 12:00] Denes: só quero que vc me diga
[28/11 12:00] Denes: sem medo
[28/11 12:02] Lars: Eu recebi uma ligação de alguém antes de viajar que me deixou balanceado
[28/11 12:02] Denes: prossiga
[28/11 12:02] Lars: Não gosto da ideia por aqui
[28/11 12:03] Lars: Mas tá bom ...
[28/11 12:03] Denes: por favor, agora que começou, não pare
[28/11 12:03] Lars: Pouco antes de conhecer vc eu tinha acabado um relacionamento ...
[28/11 12:03] Denes: hum
[28/11 12:04] Lars: E tipo ainda algo que me deixa balançado e tal ...
[28/11 12:05] Denes: entendi
[28/11 12:05] Denes: ah...
[28/11 12:05] Lars: E tipo não quero mentir pra vc
[28/11 12:05] Lars: Nem ser um cuzao contigo me entende
[28/11 12:05] Lars: Quero ser sincero sempre
[28/11 12:05] Lars: Não só com vc mas comigo mesmo
[28/11 12:06] Denes: então, o livro de Harry Potter que está com vc, foi um presente de um amigo meu que faleceu esse ano, será que posso pegar com vc na catraca amanhã da Santos Imigrantes
[28/11 12:06] Lars: Sim ... Claro ... Mas queria conversar mais com vc pessoalmente
[28/11 12:06] Lars: Se não se importar
[28/11 12:07] Lars: Tenho um presente pra vc
[28/11 12:07] Denes: eu vou me importar
[28/11 12:07] Denes: por favor, sem presentes
[28/11 12:07] Lars: Tudo bem :(
[28/11 12:09] Denes: amanhã as 8:30 te encontro na Catraca
[28/11 12:09] Lars: :( eu lhe entendo sabe ... Mas confesso que gosto de vc e queria que vc permanecesse na minha vida independente de qualquer coisa
[28/11 12:09] Denes: não será possível
[28/11 12:09] Lars: Tudo bem eu entendo vc ... :(
[28/11 12:09] Lars: Me desculpa
[28/11 12:10] Denes: te encontro amanhã na catraca sem falta
[28/11 12:21] Lars: Hj vc sai que horas do trabalho?
[28/11 12:24] Denes: Desculpa, Lars. Mas eu só pretendo te encontrar para pegar o meu livro. Não, temos nada para conversar. Você não me deve satisfações, justificativas ou esclarecimentos. Apenas o meu respeito. Mas, mesmo assim. Esse ponto final precisa ser colocado.
[28/11 12:25] Lars: Tudo bem eu entendo e respeito vc ... Falei de hj pq posso te entregar hj o livro
[28/11 12:25] Lars: Ele está comigo aqui no trabalho
[28/11 12:26] Denes: Eu saio às 18:00
[28/11 12:26] Lars: Posso te entregar hj o mesmo horário ... Na estação melhor pra vc
[28/11 12:27] Denes: Que horas na Santos Imigrantes vc vai passar por lá?
[28/11 12:27] Lars: Umas 19h a 19:30
[28/11 12:28] Lars: Mas espero a sua hora
[28/11 12:28] Denes: Okay, as 19:00 estarei lá
[28/11 12:28] Denes: Se chegar antes estarei sentado em algum dos bancos da plataforma
[28/11 12:29] Lars: Tá bom
[28/11 12:29] Lars: Sei o que vc vai falar ... Mas desculpas :(
Quando ele falou dessa ligação do ex e ficou balançado, eu senti uma enxurrada de sentimentos negativos, o tsunami de chorume que eram as mentiras do Karen voltando a tona. Todas as desculpas esfarrapadas, parecia que eu estava vivendo tudo outra vez.
Eu estava cego, na gana de não querer cometer os mesmos erros do passado, acabei sendo seco, duro e intolerante, condenando um pelos erros de outro.
Eu já tinha sentenciado dentro de mim que aquela viagem foi algo que ele tinha programado com o ex e que tinha ido com ele e que eles tinham se acertado e que ele queria me manter como step se nada desse certo. Enfim…
Nesse mesmo dia, fui buscar o meu livro (um fato curioso, esse livro que foi presente de um amigo que veio a falecer em 2019, foi um presente pra me lembrar o quanto eu sou uma pessoa corajosa, era a edição de 20 anos da Pedra Filosofal nas cores da Grifinória e dentro ele escreveu a famosa frase da Luna "As coisas que perdemos sempre acabam voltando para nós. Mas nem sempre na forma em que pensamos." https://imgur.com/a/ebJFd2U
Ironicamente, quando paro pra olhar isso em particular, penso na grande ironia de tudo.
Eu cheguei antes na estação, fiquei esperando, sentado num banco na plataforma, vendo vários trens passando, várias pessoas descendo na estação vindo depois de mais um dia de trabalho. A minha ansiedade estava a mil, eu queria chorar, estava angustiado com tudo aquilo, pior, sem entender como "tinha cometido" o mesmo erro outra vez.
Ele chegou uns 15 minutos depois, estava com o livro na mão, eu peguei o livro e então ele me estendeu os braços pedindo um abraço, fiz com ele o que eu devia ter feito com o Karen, olhei para ele com a minha pior cara de desgosto e nojo e falei "Adeus", virei as costas e deixei ele lá.
Hoje, não me orgulho do que eu fiz, sinto vergonha quando penso, mas para que vocês entendam aquele gesto, mesmo ele não sabendo, era algo traumatizante, no término com o Karen, quando coloquei minhas malas e meus livros no táxi, ele chegou até mim e na maior cara de pau, na sua maior interpretação pra burguês ver, ele me pediu um abraço e o trouxa aqui cedeu esse abraço, então ele sussurrou no meu ouvido "Sou eternamente grato por tudo o que a gente viveu e você vai sempre poder contar comigo para o que você precisar" e quando eu precisei o que eu ouvi? "Não tenho obrigação nenhuma de te ajudar."
Quando eu saí da estação, bloqueei o Lars em todas as redes sociais, Facebook, Instagram, Whatsapp e até o número dele pra ele não me mandar SMS ou ligar. Não queria nunca mais ouvir falar dele pelo resto da minha vida.
Alguns dias se passaram e a Karls me contou que Lars havia mandado mensagem para ela no Instagram dizendo que estava preocupado comigo, queria falar comigo e eu irredutível falei que nunca mais queria saber nada a respeito dele.
Então ali eu tinha colocado uma pedra em cima desse assunto, vida que segue.
Dezembro de 2019
Karls é uma garota muito linda, mas em todos esses anos de amizade ela só se envolvia com os piores caras do Tinder, uma fase da vida dela que fazemos piada, mas que se você olhar atentamente, era bem triste.
Ela tinha o sonho de conhecer um cara bacana, compartilhar momentos, viver toda aquela fantasia de namoro, dormir abraçada, assistir anime, cantar músicas da Disney e cozinhar todos os pratos possíveis de todos os programas de culinária que existem no mundo.
Depois de anos, esse cara apareceu. Vamos chamá-lo de Darls.
Darls é um cara super carismático, que faz amizade por onde ele passa, falador, contador de piada, solicito, uma pessoa que todo mundo iria adorar ter como amigo.
JANEIRO 2020
Parecia que Darls sempre esteve nas nossas vidas, Akarls e eu o recebemos de braços abertos, pois víamos o quanto ele fazia Karls feliz.
Logo ele começou me pedir dicas e mais dicas de coisas que fariam a Karls feliz e nesses 5 anos de amizade eu era a pessoa que mais sabia de tudo o que a Karls gostava.
FEVEREIRO 2020
Eles oficializaram o namoro, (meio rápido, mas…), então ela entrou numa tour para conhecer todas os amigos dele, pois ele queria apresentar a namorada para as pessoas importantes na vida dele.
Darls mora a 35km de distância, num bairro distante, 2 horas de viagem no mínimo, mas ele sempre estava vindo passar mais tempo aqui.
MARÇO 2020
Pandemia chegou, isolamento social foi instaurado, pessoas em casa. Eu sou editor de vídeo, então estou trabalhando em casa desde que esse inferno começou. E quem acabou vindo para cá, também? Exatamente, Darls.
A companhia dele era agradável, e por vermos Karls feliz, nada objetamos, aceitamos naturalmente a estadia dele aqui. Mesmo que nunca tenhamos conversado isso entre nós, foi natural olharmos para a felicidade dela.
ABRIL 2020
Um mês de quarentena, eu sou uma pessoa ansiosa. Solteiro que passou da barreira dos 30, já havia sentenciado que não conheceria ninguém e morreria só, pois já estava sem esperança de conhecer alguém em um mundo sem um vírus mortal, imagina em um mundo onde estar perto 2 metros de alguém pode ser sua sentença de morte.
Eu comecei entrar numa crise terrível, comecei trabalhar demais, a fazer 12 horas de trabalho por dia e no meu tempo vago eu comecei a assistir todos os filmes e curtas gays já foram produzidos no mundo. E nisso, fiz a burrada de assistir um filme que superestimei por anos.
Brokeback Mountain.
'O que eu fiz da minha vida?'
Eu fiquei tão mal, mas tão mal, que naquela noite eu fui dormir chorando e os dias que se seguiram eu tive tanto remorso pelo final daquele filme, que certo dia eu comecei chorar na frente da Karls e do Darls enquanto a gente almoçava.
No final de abril, meu tio implorou que eu fosse na casa dele, pois estava tendo um problema entre minha mãe e minha irmã e ele estava preocupado da minha mãe acabar se metendo em um avião e vindo pra São Paulo no meio de uma pandemia. Fui, como se eu já não estivesse colapsando, ainda tinha que resolver o problema de outras pessoas.
Naquela semana, eu assisti um vídeo, tenho 80% de certeza que foi no LubaTV os outros 20% acho que foi no canal do Henry Bugalho, que falava sobre perdão, algo do tipo "se não perdoamos, do que adianta pedirmos desculpas" e eu já estava muito reflexivo.
De noite, eu estava no apartamento do meu tio, quando recebi uma notificação de que alguém tinha me seguido no Twitter.
Abri a notificação e vi que era o Lars me seguindo quase 6 meses depois. Ele não tinha twitter e tinha criado uma conta por causa da quarentena.
Minha primeira reação foi bloquear ele, mas aí bateu aquele turbilhão de coisas acumuladas nessa quarentena. O final de Brokeback Mountain, a fala sobre perdão e um detalhe sobre o Lars que pesou muito, ele tem diabetes, acho que é um tipo raro, ele desenvolveu super novo, ele toma dois tipos de insulina, ele é grupo do risco.
Sentei no sofá e me perguntei, 'o que ele queria depois de todos esses meses? Ele não entendeu o meu "Adeus"?'
Pois, bem. Fui até o Instagram, desbloqueei ele e mandei a seguinte mensagem:
"O que você quer?"
Ele levou uma meia hora pra me responder, o 'digitando…' parecia eterno.
Resumindo, ele falou que se importava muito comigo, que eu marquei a vida dele, que nunca quis se distanciar de mim, que jamais foi a intenção me magoar com o que quer que tenha acontecido e que nunca dei a oportunidade dele se explicar.
E eu respondi, que não importava o que ele tivesse para me dizer, não ia mudar a opinião que eu tinha sobre ele.
Ledo engano, meus caros.
Fui dormir às 4 da manhã, tirei tudo de dentro de mim, tudo o que eu inventei na minha cabeça. Porque no meu relacionamento anterior eu ouvi tantas mentiras, que acabei jurando que qualquer um iria mentir para mim, era o único referencial que eu tinha.
Só para que vocês saibam, era realmente um amigo, as fotos que ele tirou junto com o amigo no Beto Carrero, foram todas no celular do amigo a folga da Terça-feira, o chefe dele estava devendo uma folga para ele e como ele não iria poder tirar essa folga a mais do que as que estavam previstas para Dezembro, o chefe deu a folga pra ele na terça para que ele aproveitasse mais um dia de viagem. E sim, o ex dele ligou, ele ficou balançado, pois eles tinham tido uma história recém terminada, mas ele me contou, primeiro porque eu insisti, mas também porque ele não queria mentir pra mim, já que eu tinha todo esse problema com mentiras, então ele queria ser honesto comigo desde o início e que nunca foi a intenção dele voltar com o ex, tanto que ele não voltou, ele queria estar comigo, e que mesmo tendo passado todo aquele tempo ele nunca tinha me esquecido e não tinha desistido de mim.
Eu falei para ele que não sabia como reagir a tudo aquilo, disse que não sabia se seria capaz de confiar nele. E que ele não tivesse esperança, mas que eu iria refletir sobre tudo aquilo.
Então eu voltei pra casa e compartilhei a história com Karls e Darls.
Karls ficou meio com o pé atrás, mas Darls me apontou os erros que eu cometi, me fez enxergar o quanto eu tinha exagerado pelo medo e desconfiança que eu tinha, que não tinha nada a ver com Lars e minha ficha caiu.
Agora, tudo o que me restava era o meu orgulho, eu precisava passar por cima disso.
Voltei a conversar com Lars, aos poucos, foi difícil no início, mas ele foi muito tolerante, eu expliquei que não estava sendo fácil voltar a conversar com ele, mas que compreendi que muito daquela situação era culpa minha.
Ele começou a me mandar mensagens de manhã e a noite, de bom dia e boa noite e esporadicamente algum meme. Foram duas semanas conversando quando houve a necessidade da gente se ver. Eu não sabia como iria reagir.
Sim, ele viria aqui em casa no meio de uma quarentena, mas antes que cresça os julgamentos, moramos próximo um do outro, ele viria a pé, sem pegar nenhuma condução e num horário de pouco fluxo.
MAIO 2020
Então comuniquei que ele viria aqui em casa para Karls, Akarls e Darls. Aparentemente, achei que todos tinham recebido a notícia de bom grado.
Ele veio, a primeira coisa que ele fez foi ir para o banheiro tomar banho, com Covid não se brinca. Depois, sentamos e conversamos, e mais uma vez, eu falei tudo de novo, dessa vez olhando no olho, colocando tudo a limpo, uma conversa franca, contei de todas as impressões que eu tive de tudo o que aconteceu, como a narrativa se construiu na minha cabeça e porque agi da maneira que agi.
Em contra partida, ele disse que estava tudo bem, disse que ficou muito chateado, mas os amigos dele conversaram com ele dizendo que tinha um motivo para eu agir como eu tinha agido. Ele me falou que nunca me esqueceu e queria ter uma oportunidade de conversar comigo e esclarecer as coisas, pois sabia que tudo tinha sido um grande mal entendido. Ele falou que mandou várias mensagens para a Karls, mas não obteve resposta. E quando ele me mandou o convite no Twitter, ele disse que seria a sua última tentativa de se aproximar de mim, se não desse certo, ele mesmo desistiria de tudo.
Ele passou três dias aqui em casa, eu não me abri tanto com ele com relação a isso, mas eu senti muito remorso por como as coisas aconteceram por minha causa.
Outra coisa, lembra na mensagem, quando ele falou que tinha um presente para me dar e eu falei que não queria? Ele trouxe o presente, ele guardou o presente todo esse tempo e disse que toda vez que via o presente, ele lembrava de tudo o que a gente viveu e a coisa que ele mais queria era me dar esse presente, que ironicamente ele comprou na viagem para o Beto Carrero.
Era um funko do Harry Potter, já que eu amo muito Harry Potter. (Não, não sou transfóbico, eu amo Harry Potter desde 2000). http://imgur.com/gallery/cah0Ry7
Ele voltou pra casa dele. Continuamos a nos falar, reatar laços, ter essa troca.
Compartilhei minhas impressões com Karls e Darls, eu estava relutante, desacreditado. As pessoas subestimam relacionamentos abusivos, mas a gente carrega coisas por anos, os estragos são terríveis, estava eu provavelmente estragando uma oportunidade de ser feliz por medo de ser feliz.
As coisas foram devagar, estávamos conversando de nossas rotinas na quarentena, ele o quanto sentia falta do trabalho e não aguentava mais assistir séries e eu o quanto estava trabalhando e engordando, já que editor de vídeo trabalha em casa, praticamos isolamento social antes disso "estar na moda" (✌️ salve editores do canal, eu juro que tô escrevendo essa história que já passa de 4 mil palavras, pensando se realmente o Luba lerá essa história na Turma-Feira, fico imaginando no trabalhão que vocês vão ter pra editar, se eu puder pedir, posta a Timeline pra eu ver como ficou no final, curto muito timelines [Sim, pra quem não entende, isso é meio creep]).
JUNHO 2020
Lars voltou, veio para estar comigo no meu aniversário, inclusive ele me presenteou com Find Me do André Aciman, ele disse que queria me dar a muito tempo, pois em novembro do ano passado eu estava lendo Call me by your name e eu estava namorando pra comprar o livro quando fosse lançado, mas não deu nem tempo dele poder comprar na época.
No meu aniversário, resolvi cozinhar para comemorar, fazer escondidinho de frango. Eu estava de folga e queria fazer algo especial para Karls, Darls, Akarls e Lars. Eu passei a tarde e começo da noite cozinhando e Lars me ajudando.
Então, aconteceu o estopim de todo o caos.
Karls e Darls desceram e viram que o escondidinho não estava pronta ainda, ela fechou a cara e disse "Nossa, ainda não está pronto?". Depois eles fizeram um sanduíche e comeram e subiram, bastou aquilo pra me entristecer, até entendo que ela poderia estar com fome, mas ela bater porta de armário e a porta da geladeira acabou todo o meu ânimo, me senti super mal.
Comi aquele escondidinho triste, o clima na mesa estava tenso e na boa o que era pra ser uma comemoração no que eu acreditava ser entre família, foi a porcaria de um jantar de aniversário que eu perdi tempo fazendo.
Lars voltou pra casa dele, continuamos nos falando e estreitando os laços, aproveitando a companhia um do outro, e finalmente no meio de toda essa situação de merda que estamos vivendo no planeta, senti uma esperança de que talvez tudo daria certo, pelo menos uma vez.
Mais uma vez, ele veio passar o fim de semana aqui em casa, e foi divertido, assistimos filme, contamos piadas e o melhor, eu estava podendo dormir abraçado com ele, por a cabeça no travesseiro e não me sentir só.
JULHO 2020
O mês do caos, eu odeio Julho, por tantos motivos, sério. Eu tenho inúmeras histórias de desgraças nesse mês que PQP (Gif da Xuxa).
Lars me mandou mensagem dizendo que ele teve uma briga terrível com o sobrinho dele, na briga eles só faltaram sair na porrada, ele falou que estava mal por estar na casa da irmã dele e por toda essa indisposição com o sobrinho que tem 18 anos e é um completo folgado. Ele disse que iria procurar um lugar pra ficar, mas até lá, ele perguntou se poderia ficar aqui até encontrar esse lugar.
E como eu já fui colocado pra fora de casa pelo meu tio e me vi sozinho, eu sei o quanto é importante ter alguém pra estender uma mão amiga nessa hora.
Eu respondi que sim, mas que ia comunicar o Karls e o Akarls. Expliquei a situação Lars e eles falaram que tudo bem.
A Karls começou a fazer um freela permanente em um grande estúdio aqui de SP, então ela já não estava ficando em casa e quando estava, ficava a maior parte do tempo com o Darls, que ficou aqui em casa, mesmo ela trabalhando regularmente, já que as coisas estão flexibilizadas por aqui.
A princípio, Lars ficaria aqui até dia 10, ele tinha acertado de ir morar com um pessoal que ele achou num grupo do Facebook, mas o lugar onde esse pessoal ia morar não deu certo, pelo o que ele me contou, foi lance com a Porto Seguro, ele ficou decepcionado, porque os meninos eram legais. Então, ele voltou para a busca de encontrar um lugar pra ficar, eu inocente disse que ele poderia ficar o tempo que precisasse.
Interiormente, eu queria me redimir por toda a injustiça que foi o nosso início, queria fazer certo dessa vez, pois ele estava sendo bom pra mim e eu nunca tinha tido isso, esse convívio.
Enquanto ele estava aqui, comecei a ter companhia para o almoço, passei a comer direito, já que ele é obrigado a comer certo por causa da diabetes, eu estava até me alimentando nos horários certos. As noites assistíamos séries abraçados, até a hora de dormir. Parecia um oasis no meio de todo esse inferno que estamos vivendo, por um único instante eu esqueci de tudo de ruim.
Nesse período, ele estava procurando vários quartos, mas só encontrava cativeiros sendo alugados por mercenários.
Conforme o mês ia passando, Karls estava bem estressada com tudo e quando estava todo mundo na cozinha, ela parecia evitar querer falar com ele. No início, eu pensei que fosse TPM ou alguma coisa em particular dela com Darls.
Mas eu tive certeza que era alguma coisa com o Lars, no dia que estávamos jantando e ela veio informar que o botijão de gás tinha acabado e ela tinha comprado um novo, mas ela insinuou que estávamos cozinhando demais. Eu fiquei, sem reação, pois não esperava por aquilo, como eu falei, ela e o Darls estavam fazendo todas as receitas que existiam na internet, como que o Lars 10 dia aqui era a causa do botijão ter acabado?
Então aquilo começou a ficar espinhoso e o meu erro foi não ter confrontado. Eu comecei a me sentir acuado com o Lars e não sabia o que fazer, ele já estava numa puta situação frágil por ter saído da casa da irmã por indisposição com o sobrinho e a coisa que eu mais queria era que ele se sentisse confortável na minha própria casa.
No meio de tudo isso, ele voltou a trabalhar e eu passei a acordar cedo junto com ele, pra tomar café e abrir o portão pra ele poder sair, num desses dias, eu levantei e fui no banheiro e enquanto eu usava, a Karls bateu na porta perguntando quem é que estava lá dentro de uma maneira meio ríspida, no caso era eu, mas o Lars viu a situação toda, ele não me falou, mas eu reparei que ele parou de tomar banho de manhã antes do trabalho. Dizia ele que o banho da noite era suficiente.
Depois, ele parou de tomar café da manhã, disse que tomaria café na cafeteria que ele trabalha.
A próxima coisa que aconteceu foi um dia que eu estava na cozinha e fui informado que Karls e Akarls decidiram que não iríamos mais fazer as compras de mercado juntos. E que só manteríamos os produtos de limpeza e higiene e que o resto era cada um por si.
Confesso, que na hora não compreendi o que estava acontecendo, eu estava muito desligado, na verdade não acreditava que os meus amigos estavam me excluindo por causa do Lars, eu estava sendo ingênuo, pois não imaginaria que aquilo estava acontecendo.
No meio desse caos todo, Lars, virou pra mim e disse que a irmã dele pediu que ele fosse na casa dela. Então ele iria direto do trabalho e dormiria lá no sábado para o domingo, já que estaria de folga e voltaria pra cá no domingo a noite.
Só que ele não voltou, ele disse que a irmã dele pediu para que ele dormisse lá mais uma noite. Pensei, okay, ele vem então amanhã direto do trabalho pra cá, mas aí ele não veio na segunda, foi quando o peso de tudo bateu.
A essa altura eu já estava angustiado com tudo aquilo e direcionei minha frustração para o lado errado, em vez de confrontar quem estava causando toda essa situação insatistória, eu cobrei dele, porque ele não estava aqui. Perguntei, porque ele não queria estar mais aqui. Ele falou que queria. Então, eu perguntei porque o domingo, virou segunda e agora a segunda virou terça? Ele hesitou, aí eu perguntei se era por causa da Karls e ele disse que só não queria incomodar ninguém.
Eu fiquei mal, por ele se sentir mais incomodado na minha casa do que na casa da irmã dele com o sobrinho folgado que estava fazendo da vida dele um inferno.
Fiquei desapontado, ele veio na quarta, conversei com ele, disse que iria conversar com a Karls sobre toda essa situação. Mas já era tarde.
Era a última semana de Julho, e antes mesmo que eu pudesse conversar com a Karls, Akarls chegou dizendo que não dava mais para dividirmos a conta de água como estávamos fazendo, por 3, teríamos que dividir por 5, já que a conta ficou mais cara.
Na sexta-feira daquela semana, Lars encontrou um quarto numa casa que ele meio que alugou as pressas e ele se mudaria na primeira segunda de agosto. Quando eu pude confrontar Karls, no sábado, sobre tudo aquilo, já era tarde. Falei que fiquei chateado deles quererem repartir a conta da casa por 5 com o Lars pelo mês que ele passou aqui, mas isso nunca foi nem cogitado nos 5 meses do Darls aqui. Falei que fiquei decepcionado por ela não ser capaz de enxergar a minha felicidade. Por não ser capaz de ver o quanto eu estava feliz, como eu enxerguei a felicidade dela com o Darls e o recebemos de bom grado dentro de casa por causa da felicidade dela. Disse que foi muito cômodo pra ela ter alguém pra poder dormir junto, assistir coisas juntos, ter os momentos a dois e quando eu pude ter o mesmo, ela não olhou para mim com os mesmos olhos.
Enfim, Lars se mudou, tomei esse tempo que poderia estar assistindo uma série com ele para escrever tudo isso. Angustiado e decepcionado. Darls não tem culpa de nada do que está acontecendo, mas agora acho completamente injusto ele estar aqui e o Lars não estar, não sei o que fazer, minha vontade é de falar, "acabou a quarentena para os dois, pode voltar para sua casa". Me sinto injustiçado e triste por alguém que eu amo tanto, não ter sido capaz de enxergar que eu estava feliz. É isso, estou esperando a próxima sessão da minha terapia e Karls e Darls estão lá no quarto dela e eu estou só.
E para finalizar, essa foi minha conversa agora a pouco com o Lars.
Lars https://imgur.com/gallery/PRrxEI6
submitted by denesfernando to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.05 02:44 EyesHungry Uma mulher namora a 5 anos e está dando encima de mim !

Nas primeiras semanas ela falava que estava terminando um namoro e que o cara não mudava. Eu tranquilo, nem bola dava. Apenas puxava aquele assunto básico como forma de gentileza.
Semana passada, ela começou a fazer muitas perguntas sobre mim e para meus amigos a fim de descobrir tudo sobre minha vida.
Só que teve um dia, que ela estava bem fresca, tipo esfregando em mim e começou a falar que terminou com o namorado dela e já pediu meu numero e mandava umas indiretas bem louca.
Beleza, essa semana começo a conversa com ela no whatszap e ela já começa a falar que está interessada em mim. Tudo muito fácil, tipo uma correnteza de água levando uma boia. Rápido e fácil demais.

Eu não tenho rede social nenhuma pois estava focado em concurso, contudo, fui olhar o facebook dela por terceiros e tomei um susto. HÁ VAGABUNDA ESTAVA COM UMA FOTO DELES JUNTOS.
Mano, a foto é de hoje. Mas no whatszap ela continua mandando indireta e puxando assunto comigo. São paulo é cidade de louco mesmo, dissimulação total.

vontade que me dá e tacar o fodase e avisar o namorado dela.
submitted by EyesHungry to desabafos [link] [comments]


2020.08.04 00:36 Lorde3xtreme Aquele que precisa esperar até os 18 para ser feliz.

Quero dizer logo de inicio, que isso não um descurso de odio, apenas um resumo de uma grande historia. Eu n quero disctorcer nenhum dos fatos, então serei complemente sincero no que digo. Alguns momentos pdoem ser engraçados e outros de puro "desespero". Dito isso, boa leitura. Olá luba, Editores, Gatas(fofinhas/deusas) e turma. Eu tenho 16 anos e dês dos 13 eu tenho depressão, eu fui uma pessoa que basicamente só se importava em tentar perder a virgindade, dar bjs etc. Eu causei muitos problemas para meus pais devido a garotas. Eu furtei meus pais, cortei os braços, tudo por causa de garotas. Eu mudei em 2020, me tornei uma pessoa madura, assumi todos os meus erros e honestamente, estou com minhas opniões fixas sobre muitas coisas que dificilmente podem mudar. Bom, agora vou lhes apresentar 6 personagens que são crucias para essa grande. Mãe, Pai e avó. Vamos chama-lós de "treade terrorista". Agora para minhas salvadoras. Giulia, livia e Jennyfer, mais conhecidas como Pudin, batata e floquinha, minhas melhores amigas, e as pessoas que mais amo em meus 16 anos. Eu conheci pudin no inicio de 2020, no amino, uma rede social de comunidades de diversos temas; k-pop, RGPs, series e etc. Em uma comunidade já morta de RPG eu encontro um belo perfil, de uma personagem bem bonita. Eu a chamo no privado e começamos a conversar de boas, dai surigiro um RolePlay. Ela prontamente aceita e cenos por varios dias. Eu sou bastante sociavel, mesmo n saindo de casa. Nós nos falavamos bastante em off. Após uma semanas de conversa nós trocamos instagrans, descobri que ela é uma artista mirin, e honesmente eu nunca vi coisas tão bem detalhadas. Após mais dias de conversa nós trocamos numeros de zap, nós já estavamos bem intimos, conversamos todos os dias e trocavamos fotos comuns. Ela é uma loira de olhos azuis, patricinha e fdp, porém a amo. (Leva na brincadeira gih ksk). Após eu me apaixonar por ela, oque seria óbivio. Ela tbm disse que gostava de mim, e eu fiquei hyper feliz. Após alguns meses o "interresse foi se perdendo", ela disse que namoraria cmg, caso eu morasse em curitiba (eu sou do RJ). Enfim, eu me entristeci, mas sejamos honestos, namoro é passageiro, amizade é eterna. Agora vou entroduzir a batata, n lembro como eu a conheci, mas foi graças a gih, pós elas são melhores amigas. Após alguns meses nós nos consideravamos irmãos basicamente. Ela me ajudou tanto quanto a gih, e eu as agradeço sempre que posso, elas querem me bater por causa disso ksk. Livia me ajudou a ''superar'' a gih, mesmo eu ainda tendo sentimos fortes por ela. Enfim, vou lhe entroduzir a sexta pessoa, Floquinha, eu a chamo assim por causa das personagens de RPGs dela, são todas brancas como neve hehe. Ela é como uma.. mãe ? Irmã mais velha ? N sei descreve-lá, só sei que ela é importante. Agora vamos para duas historias. Minha mãe é uma completa karen, e eu posso provrar. Nós fomos numa churrascaria a algumas semanas atrás, eu, meus pais e meus avós (meu avó emprestado n ofc). O local estava lotado, e mesmo assim nós entramos, fizemos um pedido, dois churrascos mistos, que normalmente um desses vinha bastante carne, mas como o lugar estava lotado eles diminuiram a quantidade de carne. Quando a comida chegou minha mãe disse "n é possivel". Eu n me importei muito e fui comer. Eles reclamaram o almoço todo, dai minha mãe chamou a garçonete, é a conversa foi +/- assim:
Mãe: Amiga me tira uma duvida, vocês colocaram pouca carne
Moça: O gerente que determina isso.
Mãe: N teria como vc me dar mais carne (de graça)
Moça: Isso vc resolve com o gerente, ele ta na churrasqueira. A moça da as costas e segue com seu trabalho. Ela foi no gerente e reclamou, eu n pude ouvir mas apenas imagine uma karen sem ração querendo algo de graça. Ela volta com uma postura de "fodona" (uma coisa que ela se alto intitula), dizendo com arorgancia "Vai vim mais carne pra nós". A garçonete chega com pequenos pedaços de carne, uma linguiça partida e uma coxinha de frango. Ela reclama novamente e come, puta dnv. Eu n tinha comido frango, pq eu dei o meu pedaço para o meu avó postiço. Meu pai havia comido um, e quando eu fui pegar ele tomou do meu prato e disse que eu já tinha comido, Claramente ele n viu a minha ação. Eu ignoro. Minha mãe começa a falar merda como sempre. Então a conversa toma esse rumo.
Mãe: Nunca vi da pouca comida pra gente.
Eu: Bem o lugar está lotado, então era de se esperar que ia vir pouca comida.
Mãe: fds, nós estamos em 5 pessoas, como eles n viram isso ?
Eu: Dnv, o lugar ta cheio, e tem gente aqui com mais de 5 pessoas.
Mãe: Ah cala a boca, n vou discutir com um petisma. (Eu n sou bolsominion e nem petista).
Eu: Ok karen, cê ta certa: Todos ficam do lado dela, sendo que ela está errada, mas ok. Uma coisa a se destacar é o olhar de nojo que a minha vó dava pra mim o almoço todo. Eu tenho cabelo vermelho, uma mão de esmalte preto e "GoStO dE cOiSas De GaYs". Certo, vou por um ponto aqui, no cardapio n esta dito que tem que vir uma quantitade especifica, então eles podem controlar isso como bem entender. Já passaram raiva o sufiente ? Então se preparem. Hoje, nesse dia que eu estou escrevendo. Ela alcançou o pico do pico do estresse. Ela pediu pra ir na rua cmg, devido a alguns problemas que tive na noite passada eu recusei, n estava com a cabeça pra sair do meu quarto, e a depressão n ajuda. Enfim, ela ficou outa, eu fui jogar o lixo fora e quando voltei fui para o meu quarto. Ela chegou calmamente e me perguntou:
Mãe: Você realmente n vai cmg na turma meu filho ?
Eu: N mãe, eu n to muito bem e tals mas a senh- Ela me intenrrompe com um atk de furia, pegando meu xbox e jogando contra o chão, o chutando. Ela pega todas as minhas roupas pretas e começa a colocar em uma sacola. Dizendo que que eu sou uma pessoa egoista, fria, que tem raiva dos outros sem motivo, que eu sou interreseiro. Dentre outras coisas. Eu me controlei, n falei absolutamente nada e comecei a dobrar as roupas "claras e lindas" na visão dela. Dps do choque, dela começar a me ignorar e ficar se fazendo de vitima para o pai, eu desabei. Eu chegei no limite da depressão, e se vc viu os videos do lubam sabe do que eu to falando. Eu pensei, pensei, e com as lagrimas e soluços eu peguei meu celular. Eu pedi, implorei ajuda, minhas melhores amigas vieram e me acalmaram. Outros amigos se pronunciaram, eu n posso dizer o nome de todos, mas.. Obrigado Pablo(profecia do google), maria, felipe, arthur, bianca(primeira irmão de consideração). Ngm soube como me ajudar, exceto minha melhor amiga maior de idade floqunha. Ela me acalmou, começou a conversar, ela n tem dinheiro o sufiente para me sustentar em outro lugar, ou me levar pra casa dos pais dela, aonde ela mora no caso. Pós meus n deixariam e eles seriam presos por sequestro. Ela disse que se pudesse casaria cmg, assim podendo pegar minha guarda, assim eu poderia ficar sobre a asa dela. Ela tem namorado, e ela se dispos a isso, ela está noiva de certa forma, e ela colocaria tudo a perder por mim. Eu n sei como agradece-lá, honestamente eu n tenho palavras pra descrever tal sentimento. N posso descartar ngm que me mandou mensagem, pudin e batata n sabiam como lidar com isso, então só ficaram sem falar nd. Agora eu tenho que esperar até ios 18 para arrumar um emprego e sair desse inferno. Pq por enquanto, minha mãe n deixa, só pra me chama de vagabundo e insprestavel, mesmo alegando que isso iria acabar com meus estudos. Eu vou dar os printis da conversa que tive com a floquinha e fazer um pedido aqui. Giulia, se estiver vendo isso eu quero te desejar um feliz aniversario, espero que tudo de certo na sua vida e que vc seja uma grande artista. Sei que as coisas são dificeis, mas quero te perguntar. Você gostaria de namorar comigo ?
Livia, obrigado por toda madrugada ficar me ouvindo chorar e reclamar, vc é a irmão que eu nunca tive, isso tambem vale pra você bianca, você foi a primeira.. obrigado..
Jennyfer, eu n sei como lhe agradecer, mas quero que saiba que sempre vou estar ao seu lado. Obrigado, muito obrigado. A todos vocês, eu amo vocês.. mais do que a minha propria vida, por isso n posse me desfazer dela, pq tenho vcs. Boa noite luba, editores e turma, espero que vc tenham uma otima vida, bjs =30(finalmente coroa kk, brincadeira).
https://imgur.com/a/KfxZzVU
submitted by Lorde3xtreme to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.31 06:45 kimmochi1 O dia em que meu amigo me pediu em namoro (observação final importante)

Já vou dizendo que é muita coisa:)

Oi Luba, editores, gatas, papeloes e todos que estão a ler, tudo bom?
Bom, eu estava na metade do 7° ano quando um novato chegou na escola, vamos chamá-lo de Lucas. Eu e "Késia" (nome falso) decidimos fazer amizade com o "Lucas". O garoto era muito simpático e gostava de quase todas as coisas que eu, super gente boa. Dias se passaram e eu me aproximei mais dele do que a "Késia", chegamos até a trocar segredos. Nessa época, tínhamos a suspeita do "Lucas" ser gay, mas não tínhamos nada contra a opção sexual dele.

Certo dia (na semana do dia dos namorados) a escola anunciou um evento para que as pessoas apaixonadas pudessem se declarar de forma anônima ou não. Funcionava assim: a diretora pegava um papel sortido da cesta e li em voz alta, nesse papel a pessoa X se declarava pra pessoa Y por medio de um poema ou texto. Mais tarde no mesmo dia, o vi pegando o papel de inscrição e ao questionar ele soltou uma indireta "pra quem será?". Ignorei, mas sabe como é, ignorei surtando. Enfim chegou o dia do evento e a coordenação reuniu TODOS os alunos no pátio da escola.

* pulando porque ninguém quer enrolação *

A diretora tirou a carta dele e leu o poema "dele" em voz alta para todos do pátio:
"Pulei na água e me molhei,
Brinquei com o fogo e me queimei,
Olhei pra você e me apaixonei"

Eu olhei pra ele e o mlk simplesmente saiu correndo kkkkkk

Era a primeira vez que alguém tinha se declarado pra mim, e por ser meu melhor amigo eu fiquei mais sem reação ainda. Eu e "Késia" fomos procurar por ele e o encontrei na nossa sala de aula. Naquele momento eu tive certeza de que ele ia me pedir em namoro, mas não era o que eu queria e a "Késia" sabia disso. A "Késia" me puxou para fora da sala e apenas escutei o "Lucas" falando "espera". Uma semana depois eu fui falar com ele (Sim, uma semana, eu também me arrependo mas eu era muito imatura para saber lidar com isso) e dava pra ver que ele não estava bravo mas que também não estava muito feliz, óbvio! Continuamos a amizade normalmente, só algumas pessoas que zoavam a gente dizendo que éramos namorados, mas nada de mais.

Mais umas semanas se passaram e ele apareceu com uma idéia de que ia embora pra outro estado. Eu não acreditei, não queria que ele fosse. No dia seguinte eu esperei por ele na escola e nada. E assim se passaram semanas, meses... "Lucas" se despediu e foi embora sem deixar número de telefone, rede social ou endereço. Como fui besta. Eu queria conversar com ele novamente. Nunca pensei que fosse chorar por tanto tempo e me culpar tanto. Sinto saudades da amizade dele. Me arrependo pelo jeito que tratei ele, mas é aquilo, se arrepender não vai fazer eu voltar no passado.
O mais incrível é que ano retrasado fui para o cinema e encontrei um garoto muito parecido com ele, mas ignorei porque minha mãe pôs na minha cabeça que não era ele. Semanas depois um evento daqui do meu estado e o mesmo garoto estava lá e minha mãe disse a mesma coisa, mas não sei...
Então, qual sua opinião?


OBS: enquanto escrevia isso lembrei que um dos primeiros contatos que tive com o seu canal foi com ele, então se essa história for pro seu canal e ele ainda te assistir talvez tenha uma pequena chance de encontrar ele. Você pode me ajudar com isso?
submitted by kimmochi1 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.29 20:42 AlvagorH Meus pais acham que eu sou gay

(Postei primeiro no desabafos, mas resolvi postar aqui também)
O relato pode ser um pouco longo, mas talvez seja engraçado (ou não).
Pois bem... senta que lá vem história.
Eu sou homem (ah vá), e desde sempre fui muito "sossegado". Não costumo ir pra festas, não bebo, não fumo. Sou bem caseiro e não sou de falar muito. Fui beijar uma menina pela primeira vez (e única desde então), aos 16, quase 17 (vou completar 21 muito em breve). Meus pais ficaram sabendo logo de cara, pois eu virei notícia na escola. O nerdão quieto e ranzinza da sala "pegando" a novinha da outra sala (ela era de um ano anterior ao que eu estava). Uma prima fofoqueira estudava na mesma sala que eu, então a notícia chegou em casa antes de mim.
Até então, eu nunca tinha notado nada de estranho nos meus pais. Eu notava alguns comentários homofóbicos deles as vezes, quando aparecia alguma notícia na televisão. "Ator famoso se declara gay", aí minha mãe "Nossa, que dó. Um homem tão bonito desses ser gay". Ou, no caso do meu pai "Eu tinha um professor que era bicha, mas era muito competente ensinando". Nessa época eu não ligava muito, pois até meados dos meus 14 anos (quando entrei no ensino médio em outra escola e em outra cidade), eu só conhecia duas pessoas que eram homossexuais e assumiam, e eu não gostava deles.
Eram dois caras muito barraqueiros e barulhentos, que zoam todo mundo. Basicamente, é o tipo de comportamento que eu sempre preferi evitar. Eu sou bastante tímido, então ter amigos próximos que chamem a atenção sempre foi bastante negativo pra mim. Logo, durante um bom tempo eu fiz a associação idiota "gays = chatos e barulhentos" e passei a evitar eles. Isso mudou bastante quando eu mudei de escola, onde as pessoas tinham valores bastante diferentes do qual eu estava acostumado. Foi um processo longo, mas o preconceito que eu tinha foi diminuindo aos poucos. Mais ou menos nessa época do ensino médio, eu comecei a me incomodar com os comentários dos meus pais, mas sempre ficava na minha para não causar confusão.
Voltando ao dia que eu perdi o BV. Bom, eu era um adolescente com muita testosterona sobrando e beijei uma menina e pude apalpar uma bunda diferente da minha sem tomar um tapão na cara. Até então, tava tudo indo muito bem. Eu era bastante amigo dessa pessoa antes de ficarmos, então eu já gostava bastante dela e me iludi muito com o rumo das coisas. Pensei que daria certo, que começaríamos a namorar e tal. Até sobre o nome de cachorros a gente falava hahahah.
Mas, a guria tinha outros planos, tava apenas curtindo o momento e logo passou pra outra. Durou um mês e meio ou dois. Então, após um ""chifre"" colossal, já que ela ficou com o ex e passou o rodo na escola ao mesmo tempo em que ficava comigo, a gente parou de se falar. De um jeito imaturo, talvez, pois eu juntei todas as minhas frustrações e joguei na cabeça dela, sendo que ela já havia deixado claro que a gente não tinha nada sério e eu continuava insistindo.
É claro que, graças a minha querida prima fofoqueira, meus pais souberam que eu e a fulaninha não estávamos mais nos falando, e mesmo assim perguntavam sobre ela em toda oportunidade que tinham. Nisso, eu ouvi alguns comentários estranhos da minha mãe, ela dizia que na escola onde eu estava tinham muitas pessoas que namoravam gente do mesmo sexo e eu tinha que tomar cuidado. Eu estranhei, mas como sou lerdo, não entendi na hora, e resolvi conversar sobre isso com um amigo.
Quando eu percebi que as coisas não estavam indo bem (ainda durante aquele mês e meio), eu usava bastante as redes sociais e conheci um cara que aguentou meus desabafos por bastante tempo, sempre me dando conselhos (e umas broncas haha). Eu comentei sobre a fala da minha mãe com ele e ele respondeu "Menino, a sua mãe acha que você é gay". Eu comecei a rir horrores naquela hora, mas também fiquei bastante inconformado. Eu me perguntava "Por que?". Não que isso me afetasse, eu sempre achei graça e vez ou outra eu conto esse fato pra algum amigo. Sempre ficou a incógnita sobre o porque que os meus pais pensavam isso, e ela ainda existe porque recentemente um cara demorou para acreditar que eu não sou gay, e eu e uma amiga rimos muito dessa situação.
Esse amigo que aguentava meus desabafos é gay. É o primeiro amigo homossexual que eu tive e a primeira pessoa sobre quem eu conversei abertamente sobre sexualidade. Ele é bastante interessado por ciência e psicologia, assim como eu, e me ensinou não só o lado social (a experiência dele sendo gay, descobrindo que gostava de homens e toda a confusão que isso gerou na sua infância/adolescência), como o lado científico da coisa, Escala de Kinsey, Freud e afins. Nessas conversas, eu tive a certeza de que sou hétero, mas acabo não me comportando como é esperado de um.
Tenho muitos primos na casa dos 20, quase todos namorando e alguns morando junto e quase casando com alguém. Vão pra festas, bebem, fumam, dão dor de cabeça pra família. As vezes um namoro termina e sempre aparece um agregado novo depois de um tempo, em média eu tenho um "primo" ou "prima" nova por um ano e meio, no máximo dois. Aí, passa alguns meses e o ciclo se repete.
E eu aqui, o primo solteiro que estuda e não traz menina nenhuma pra casa (salvo em raras ocasiões quando a minha melhor amiga aparece aqui) nem nas reuniões de família. O primo estranho que compartilha muitos posts pró-feminismo e contra homofobia. Cansei de ouvir perguntas sobre namoradas vindo de tios e até da minha avó materna.
Acho que algumas pessoas até pensam que eu escondo alguma coisa dos meus pais. Uma vez eu fui em um churrasco na casa de um amigo e a mãe dele me pediu ajuda para fazer uma mistureba alcoólica qualquer, eu disse que não sabia como fazer e ela não acreditou. Meu amigo precisou ser "testemunha" de que eu não bebo nada e que estava lá só pelo churrasco mesmo hahahaha
E aqui, temos duas cerejas nesse bolo.
A primeira é que o meu melhor amigo, o qual eu conheço desde a segunda série, há pelo menos 14 anos, começou a trabalhar na mesma empresa que a minha mãe. Ele é uma pessoa que eu costumo passar bastante tempo junto, já que nós fazemos trilhas de bike (ou fazíamos, antes da pandemia começar). Como a minha cidade tem grandes áreas verdes, essas trilhas demoram porque a gente sempre tenta explorar um caminho novo. Enfim, durante o trabalho dele, por algum motivo surgiu o boato de que ele é gay. Eu não sei nada sobre isso, ele próprio nunca me disse nada, e nós conversamos sobre muita coisa. Mas a minha mãe veio correndo me contar quando esse boato surgiu. Ela deve ter "adorado" somar 1+1 nessa ocasião.
A outra é meu pai. Tão preocupado em fazer comentários e cuidar da sexualidade dos outros, adorador do capitão cloroquina, e outro dia eu precisei fazer algo no celular dele e percebi que tinha uma aba aberta naquele site com X, e na barra de pesquisas estava escrito, adivinhem? "Bicha" hahahahahaha
Bom, como eu disse, não me incomoda o fato de acharem que eu sou gay. Não faz diferença nenhuma pra mim, na verdade, eu faço piada com isso e boa. O que me afeta nessa história é que eu tenho agora muitos amigos que são "Do Vale" e eu sinto que nunca vou poder convidar eles para me visitar aqui em casa. Tenho medo que ouçam alguma merda aqui.
Enfim, é isso. A quarentena está me fazendo sentir a necessidade de desabafar sobre alguns assuntos e esse foi um deles. Obrigado por ler até o final.
submitted by AlvagorH to sexualidade [link] [comments]


2020.07.29 20:24 AlvagorH Meus pais acham que eu sou gay

O relato pode ser um pouco longo, mas talvez seja engraçado (ou não).
Pois bem... senta que lá vem história.
Eu sou homem (ah vá), e desde sempre fui muito "sossegado". Não costumo ir pra festas, não bebo, não fumo. Sou bem caseiro e não sou de falar muito. Fui beijar uma menina pela primeira vez (e única desde então), aos 16, quase 17 (vou completar 21 muito em breve). Meus pais ficaram sabendo logo de cara, pois eu virei notícia na escola. O nerdão quieto e ranzinza da sala "pegando" a novinha da outra sala (ela era de um ano anterior ao que eu estava). Uma prima fofoqueira estudava na mesma sala que eu, então a notícia chegou em casa antes de mim.
Até então, eu nunca tinha notado nada de estranho nos meus pais. Eu notava alguns comentários homofóbicos deles as vezes, quando aparecia alguma notícia na televisão. "Ator famoso se declara gay", aí minha mãe "Nossa, que dó. Um homem tão bonito desses ser gay". Ou, no caso do meu pai "Eu tinha um professor que era bicha, mas era muito competente ensinando". Nessa época eu não ligava muito, pois até meados dos meus 14 anos (quando entrei no ensino médio em outra escola e em outra cidade), eu só conhecia duas pessoas que eram homossexuais e assumiam, e eu não gostava deles.
Eram dois caras muito barraqueiros e barulhentos, que zoam todo mundo. Basicamente, é o tipo de comportamento que eu sempre preferi evitar. Eu sou bastante tímido, então ter amigos próximos que chamem a atenção sempre foi bastante negativo pra mim. Logo, durante um bom tempo eu fiz a associação idiota "gays = chatos e barulhentos" e passei a evitar eles. Isso mudou bastante quando eu mudei de escola, onde as pessoas tinham valores bastante diferentes do qual eu estava acostumado. Foi um processo longo, mas o preconceito que eu tinha foi diminuindo aos poucos. Mais ou menos nessa época do ensino médio, eu comecei a me incomodar com os comentários dos meus pais, mas sempre ficava na minha para não causar confusão.
Voltando ao dia que eu perdi o BV. Bom, eu era um adolescente com muita testosterona sobrando e beijei uma menina e pude apalpar uma bunda diferente da minha sem tomar um tapão na cara. Até então, tava tudo indo muito bem. Eu era bastante amigo dessa pessoa antes de ficarmos, então eu já gostava bastante dela e me iludi muito com o rumo das coisas. Pensei que daria certo, que começaríamos a namorar e tal. Até sobre o nome de cachorros a gente falava hahahah.
Mas, a guria tinha outros planos, tava apenas curtindo o momento e logo passou pra outra. Durou um mês e meio ou dois. Então, após um ""chifre"" colossal, já que ela ficou com o ex e passou o rodo na escola ao mesmo tempo em que ficava comigo, a gente parou de se falar. De um jeito imaturo, talvez, pois eu juntei todas as minhas frustrações e joguei na cabeça dela, sendo que ela já havia deixado claro que a gente não tinha nada sério e eu continuava insistindo.
É claro que, graças a minha querida prima fofoqueira, meus pais souberam que eu e a fulaninha não estávamos mais nos falando, e mesmo assim perguntavam sobre ela em toda oportunidade que tinham. Nisso, eu ouvi alguns comentários estranhos da minha mãe, ela dizia que na escola onde eu estava tinham muitas pessoas que namoravam gente do mesmo sexo e eu tinha que tomar cuidado. Eu estranhei, mas como sou lerdo, não entendi na hora, e resolvi conversar sobre isso com um amigo.

Quando eu percebi que as coisas não estavam indo bem (ainda durante aquele mês e meio), eu usava bastante as redes sociais e conheci um cara que aguentou meus desabafos por bastante tempo, sempre me dando conselhos (e umas broncas haha). Eu comentei sobre a fala da minha mãe com ele e ele respondeu "Menino, a sua mãe acha que você é gay". Eu comecei a rir horrores naquela hora, mas também fiquei bastante inconformado. Eu me perguntava "Por que?". Não que isso me afetasse, eu sempre achei graça e vez ou outra eu conto esse fato pra algum amigo. Sempre ficou a incógnita sobre o porque que os meus pais pensavam isso, e ela ainda existe porque recentemente um cara demorou para acreditar que eu não sou gay, e eu e uma amiga rimos muito dessa situação.
Esse amigo que aguentava meus desabafos é gay. É o primeiro amigo homossexual que eu tive e a primeira pessoa sobre quem eu conversei abertamente sobre sexualidade. Ele é bastante interessado por ciência e psicologia, assim como eu, e me ensinou não só o lado social (a experiência dele sendo gay, descobrindo que gostava de homens e toda a confusão que isso gerou na sua infância/adolescência), como o lado científico da coisa, Escala de Kinsey, Freud e afins. Nessas conversas, eu tive a certeza de que sou hétero, mas acabo não me comportando como é esperado de um.
Tenho muitos primos na casa dos 20, quase todos namorando e alguns morando junto e quase casando com alguém. Vão pra festas, bebem, fumam, dão dor de cabeça pra família. As vezes um namoro termina e sempre aparece um agregado novo depois de um tempo, em média eu tenho um "primo" ou "prima" nova por um ano e meio, no máximo dois. Aí, passa alguns meses e o ciclo se repete.
E eu aqui, o primo solteiro que estuda e não traz menina nenhuma pra casa (salvo em raras ocasiões quando a minha melhor amiga aparece aqui) nem nas reuniões de família. O primo estranho que compartilha muitos posts pró-feminismo e contra homofobia. Cansei de ouvir perguntas sobre namoradas vindo de tios e até da minha avó materna.
Acho que algumas pessoas até pensam que eu escondo alguma coisa dos meus pais. Uma vez eu fui em um churrasco na casa de um amigo e a mãe dele me pediu ajuda para fazer uma mistureba alcoólica qualquer, eu disse que não sabia como fazer e ela não acreditou. Meu amigo precisou ser "testemunha" de que eu não bebo nada e que estava lá só pelo churrasco mesmo hahahaha
E aqui, temos duas cerejas nesse bolo.

A primeira é que o meu melhor amigo, o qual eu conheço desde a segunda série, há pelo menos 14 anos, começou a trabalhar na mesma empresa que a minha mãe. Ele é uma pessoa que eu costumo passar bastante tempo junto, já que nós fazemos trilhas de bike (ou fazíamos, antes da pandemia começar). Como a minha cidade tem grandes áreas verdes, essas trilhas demoram porque a gente sempre tenta explorar um caminho novo. Enfim, durante o trabalho dele, por algum motivo surgiu o boato de que ele é gay. Eu não sei nada sobre isso, ele próprio nunca me disse nada, e nós conversamos sobre muita coisa. Mas a minha mãe veio correndo me contar quando esse boato surgiu. Ela deve ter "adorado" somar 1+1 nessa ocasião.

A outra é meu pai. Tão preocupado em fazer comentários e cuidar da sexualidade dos outros, adorador do capitão cloroquina, e outro dia eu precisei fazer algo no celular dele e percebi que tinha uma aba aberta naquele site com X, e na barra de pesquisas estava escrito, adivinhem? "Bicha" hahahahahaha

Bom, como eu disse, não me incomoda o fato de acharem que eu sou gay. Não faz diferença nenhuma pra mim, na verdade, eu faço piada com isso e boa. O que me afeta nessa história é que eu tenho agora muitos amigos que são "Do Vale" e eu sinto que nunca vou poder convidar eles para me visitar aqui em casa. Tenho medo que ouçam alguma merda aqui.
Enfim, é isso. A quarentena está me fazendo sentir a necessidade de desabafar sobre alguns assuntos e esse foi um deles. Obrigado por ler até o final.
submitted by AlvagorH to desabafos [link] [comments]


2020.07.25 19:16 nice_psicopata O dia que terminaram comigo por fazer o ENEM

Uma saudação a todos os leitores supimpesas que estão lendo essa historia desse cara que só se fuuuu.
uma saudação ao Luba que é um cara incrível que já vejo os videos desde a época que ele jogava life is strange(talvez tenha um bom tempo mas enfim) ,aos possíveis convidado que não faço ideia de quem possa ser mas se esta com o Luba sei que é incrível porque ele não convida gente sem graça, aos editores que trabalham duro é que merece muito respeito, as gatas que são muito fofas e igualmente incríveis e por fim mas não menos importante uma saudação a essa comunidade super supimpa do que acompanha o Luba.
Hoje eu vou contar uma historia que parece mentira mas realmente minha ex terminou comigo por eu querer fazer a prova do ENEM, nem sei por onde começar mas vamos pelo inicio eu conheci uma menina pela internet que morava na cidade vizinha ficava uns 40 km de distancia, não é uma distancia grande para o amor, pelo menos para mim tava de boa e eu não achava ruim isso, claro que a distancia atrapalhava algumas coisas mas isso é normal por exemplo eu só podia ver ela no fim de semana, mas como meu trabalho era puxado mesmo se ela morasse perto ia ser assim,ate ai tudo bem, mas o problema começou quando eu percebi que ela era meio preconceituosa ela não assumia mas ela tinha uma vizinha que ela vivia enchendo o saco só por ser negra, eu sou muito contra preconceito seja ele de qualquer tipo, mas não falava nada sobre isso porque eu gostava muito da minha ex e não queria magoar ela(eu só ficava quieto não ajudava nem atrapalhava) e isso foi desgastando o amor
outra coisa que foi desgastando a relação foi que por mais que eu elogiasse ela não bastava ela sempre queria que eu elogiasse mais, ela dizia que por ter depressão ela precisava de muito elogio e que eu como namorado dela eu devia elogiar mais ela por que se eu não elogiar os outros iam elogiar e eu iria perder ela, ela também queria que eu postasse foto com ela direto mesmo eu nem mexendo nas redes sociais desde que as redes sociais ficaram lotadas de extremistas eu não tenho mais paciência parei de mexer em rede social mas mesmo assim eu precisava postar foto com ela pelo menos uma vez por semana,
Eu ia todo fim de semana ver ela e deixava todo meu salario com ela e mesmo assim ela reclamava que a gente não fazia nada, e mesmo com tudo isso eu amava ela e não a-abandonava(eu fiquei com ela por 1 ano e 11 meses), mas oque foi o ápice para o termino foi o ciumes demasiado, eu nunca trai ninguém acho traição algo imperdoável, mas ela não deixava nem eu jogar (nem offline) por que ela achava que eu ia trair ela com o jogo, eu acabava jogando escondido mas quando ela descobria ela ficava uma fera e falava que ia terminar fazia da minha vida um inferno e isso ficou pior quando chegou perto do ENEM do ano passado se eu estudava de noite ela achava ruim(era o único momento que podia estudar já que eu trabalhava o dia todo e o fim de semana estava com ela) eu fiz do mesmo jeito que fazia com os jogos falava que ia dormir e ia estudar eu me acabei fazendo isso porque o cansaço só ia acumulando e eu ia trabalhar destruído mas continuava com ela porque no fim eu amava ela, mas meu amor não resistiu ao fato dela ter marcado uma cirurgia no fim de semana do ENEM para eu não poder fazer a prova, ela sabia que eu ia fazer a prova e que eu ia acabar não podendo ver ela em dois fins de semana seguidos por conta da prova então ela marcou a cirurgia e falou que se eu não acompanhasse ela podia considerar que o namoro tinha acabado, como eu já tava com o amor abalado por varias situações eu acabei falando que tudo bem que ela podia terminar comigo ela me bloqueou no whatsapp e eu como tava muito triste fui no meu face e no meu insta e apaguei todas as fotos e tirei o status de relacionamento serio, no dia seguinte uma menina começa a me seguir e me chama no direct achei isso muito estranho porque como disse nem mexo em rede social mas quando olhei o perfil vi que o insta tinha sido criado recentemente, logo entendi que era um fake dela, mas dei trela para ver ate onde ela ia(maior erro que podia ter cometido), no fake ela se fingia de lésbica e falava que tinha errado com a namorada dela e que iria fazer de tudo para se desculpar e tentava me induzir a fazer o mesmo(se não entendeu ela queria que eu pedisse desculpa por ir fazer o ENEM e não ir ficar com ela) e ela também ficava toda hora querendo que eu assumisse que tinha traído ela mesmo eu nunca tendo traído e a conversa se prolongou ate eu falar tudo que eu pensava, tudo que foi me desgastando, tudo que eu tinha guardado para mim sem falar para ninguém e depois disso ela me desbloqueou do whatsapp só para me xingar e falar que eu não podia ter feito isso com ela porque ela tinha depressão e que ela tinha sido muito boa comigo por ter me perdoado toda vez que ia ou estudar ou jogar escondido dela e que ainda eu tava errado der ter falado dela do jeito que eu falei para alguém que eu nem conhecia (mesmo eu nem ter citado o nome dela na conversa assim como estou fazendo aqui) e isso era umas três semanas antes do ENEM e se você pensa que acabou esta bem enganado
uma semana antes do ENEM ela falou com minha madrasta que mora em outro e as duas vieram falar comigo meio que me forçando a voltar com minha ex eu só ignorei fiquei bravo e não voltei mas isso me deixou muito mal ao ponto de sair muito mal no ENEM a assim não consegui tirar uma nota boa
com todo esse problema dessa pandemia vim morar com meu pai e minha madrasta e a melhor parte foi agora quando cheguei aqui ela pondo musica da minha ex para tocar(obs.:ela é cantora) para me deixar triste por não ter voltado com minha ex e para me mostrar que agora ela ta bem sem mim e eu continuo sendo um merda
bem essa é minha historia se você leu ate aqui obrigado eu sei que é uma historia horrível mas é minha vida né fazer oque
submitted by nice_psicopata to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.11 07:49 espiritossuperiores O relacionamento interpessoal

O relacionamento interpessoal pode ser compreendido como uma área da psicologia e sociologia que estuda a relação de uma ou mais pessoas levando-se em consideração as suas origens, contextos culturais e localização atual dessas pessoas quando se relacionam.
Eu sendo um homossexual que se atrai exclusivamente por heterossexuais, por ser fadado ao eterno desprezo ou no máximo piedade deles, eu acabo impactos negativos nos meus relacionamentos interpessoais que me deixam em desvantagem em muitas situais, creio que os outros gays que sofram do mesmo problema irão aqui identificar os mesmos problemas que eu. Se você quiser que eu acrescente uma situação de relacionamento interpessoal aqui, deixe de forma clara a situação e o impacto que ela causa em sua vida, nos comentários abaixo.

  1. A timidez, muitas vezes estamos em um grupo onde precisamos tomar alguma atitude antes que algo pior nos aconteça, como você é gay e sente que ali ninguém tem afinidade com o tipo de vida que você tem, você acaba se fechando para não constranger aos outros e a si mesmo.
  2. Recalque: você sente muita atração por homens mas os seus colegas só sabem falar de assuntos sexuais inúmeros da farta sexualidade heterossexual deles, aí então quando você fala algo como um comentário elogiando um rapaz no meio da conversa, todo mundo fala em tom de nojo: ” iiih, que papo estranho!”, “sai fora!”, “o papo tá indo pra um lado estranho!”, enfim, todo tipo de desaprovação e ataque sutil psicológico contra você é lançado, fazendo com que você cale e se recalque no que queria falar ou expressar, consequentemente você começa ficar no grupo por obrigação e não por prazer.
  3. Ostracismo: os relacionamentos interpessoais é comum termos eventos onde unam-se pessoas para variados fins lúdicos, um exemplo disso são as festas de final de ano das empresas, nessas o constrangimento é menor pois você é obrigado a ir, agora quando os seus amigos fazem uma festa particular entre eles onde não se envolve a empresa, todos são convocados, menos você por ser diferente, por ser gay, você acaba então se sentido no ostracismo mas finge que tudo está normal com um sorriso amarelo no rosto.
  4. Desafios de carreira: todos nós na vida moderna temos uma série de cobranças de desempenho para atender, todos gerenciam isso com amortecedores psicológicos para deixar a vida menos tensa, heteros são cobrados para irem bem na faculdade, no emprego e em casa, você também, mas os heteros contam com barzinhos como porta de entrada para sexo farto, namoros em todos locais, adultérios e etc, todos remetendo à válvula de escape do sexo desvairado sempre pronto para acontece, você não, você é cobrado das mesmas coisas mas não conta com amortecedor tão forte como o sexo e a paixão correspondida, logo o seu desânimo para fazer as coisas é maior ou o desânimo dá lugar para o ódio e você fica uma pessoa que desempenha tudo com ódio descontado nos outros em suas atividades interpessoais.
  5. Inadequado: Você precisa de uma profissão mas aquela que você acha, exige uniformes ou fardas que lhe fazem se sentir um heterossexual sendo que você não é, aquela profissão lhe forja uma sexualidade que não é sua, consequentemente você acaba atraindo pessoas que não gosta e se sente um peixe fora da água, o que acaba fazendo a sua vida profissional ser tóxica ou curta.
  6. Redes sociais da depressão: você usa as redes sociais de forma intensiva mas percebe que ninguém do sexo pretendido interage com você, mesmo com a sua presença forte nessas redes, você nota que ninguém curte as suas postagens, suas fotos postadas ninguém nem comenta, deixando clara a sua falta de amizades e popularidade baixa a todos, você então se deprime pois ao se comparar com aquela sua amiga mulher repara que qualquer coisa sem valor que ela posta, tem milhares de curtidas e desejos de vida melhor para ela por parte do sexo oposto, você se sente inadequado e acaba excluindo a sua rede social.
  7. Distanciamento social: você percebe que suas brincadeiras são sempre recriminadas ou não entendidas pela maioria dos integrantes do seu grupo, você também nota que as pessoas sempre evitam ficar sozinhas com você em um lugares públicos para evitarem levar ‘má fama’ de terem um caso com você, os seus colegas falam horas e mais horas sobre assuntos que você não entende em sua frente sem constrangimento algum por você não interagir, é o caso do clássico debate futebolístico entre machos onde você fica sempre ‘sobrando’, então cada vez você começa a querer ficar longe das pessoas e romper as poucas ‘amizades’ que tem.
  8. Constrangimento em nome do grupo: hoje em dia as pessoas se sentem muito ofendidas por serem rotuladas de “anti sociais” então para evitarem essa rotulação aceitam qualquer tipo de constrangimento do ‘bom’ relacionamento em grupo ficando horas entre rapazes que ficam falando todos os tipos de coisa ruins contra homossexuais , mulheres e negros, tudo é tolerado e no fim a pessoa se sente horrível moralmente mas com o dever social cumprido.
  9. Repudio à datas comemorativas: você sabe que no meio heterossexual as pessoas usam as datas comemorativas como desculpa para obterem mais divertimentos entre amigos e aumentar as suas possibilidades sexo-afetivas, porem você sabe que quem é gay e gosta de hetero não desfruta das mesmas vantagens, sendo assim, qualquer feriado ou data comemorativa para você, lembra o seu ostracismo social, consequentemente você acaba ficando indiferente a todas elas, ate mesmo em relação a data do seu aniversário. Você não tem muito o que comemorar.
  10. Horror a barzinhos: você anda nas ruas e vê aqueles heteros lindos , sorridentes, felizes e aparentemente no cio, sempre gritando ou fazendo algo estúpido para chamar a atenção das mulheres para si e muitas vezes são as mulheres que fazem esse papel, você então fica triste pois embora aqueles homens sejam todos do tipo que você aprecia, eles são violentos e repudiam veementemente homossexuais, se você vai a bares gays, você sabe que lhe chegarão outros homens gays que não lhe causarão absolutamente nada, alem disso você corre o risco de num bar gay ser alvo de grupos radicais de extrema direita, por tudo isso você acaba evitando a vida noturna onde mora e fica 24 horas em cima de um computador com internet.
  11. Vulnerabilidade: por você sofrer todas as situações acima, numa relação interpessoal você acaba estando mais vulnerável quando precisar brigar por seus direitos ou pelo seu ponto de vista, mesmo você estando certo, você por ter um comportamento rotulado de antisocial acaba gerando antipatia gratuita nos outros e as pessoas tendem a acreditar e considerarem mais as pessoas “sociáveis” e sedutoras, veja-se o exemplo do Hitler que beijava criancinhas e seduzia os seus fãs com alguns sorrisos, ele ganhou carta branca para fazer o que fez graças também à sua sedução social, então, uma pessoa que aparentemente é antisocial ela passará uma imagem de ruim e sem credibilidade, quando uma pessoa “social” então inventar alguma mentira contra você para lhe colocar em uma encrenca, as pessoas darão mais crédito a ela do que você que é um gay “esquisito” que não se mistura com ninguém, por isso, socialmente o gay que gosta de hetero é muito vulnerável e num debate corre serio risco de ser “fuzilado” injustamente pelos colegas.
submitted by espiritossuperiores to gay [link] [comments]


2020.06.21 02:10 thoommaaron Vc me conhece a anos e vai em trocar Assim ? .. Eu fui o Babaca ?


Olá lubaa, editores, gatas e turmas que está a ver...(Sou nordestino tia carsminha)Title : Vc me conhece a anos e esta me trocando por alguém que conhece a meses...Essa é uma mistura de Nice guy tbm, Então sou Thomas Aaron Tenho 21 anos moro em Salvador BA, eu sou uma pessoa carismática então conheço muitas pessoas por jogos online e na vida real tbm, eu conheço a pessoa a 10 anos amigos de infância vamos chamar ele Carls, A 4 anos atras chamei Carls para jogar online comigo um joguinho online LOL ,sendo como sou chamei ele para jogar apresentei pessoas para jogar com agente ele as conhece-las tbm . o tempo passou e eu reduzi meu tempo de jogatina pois sou pai e eu não moro com meus pais e el conheceu pessoas novas e ele me apresentou duas pessoas que a Darls e a Farls duas ótimas pessoas que falam comigo sempre o Carls ele tem um ego imenso por achar ser melhor que todos mais esforçado quando quer provar para alguém que ele é melhor e quando ele vê que não tem como ele desiste e descarta as objeções e objetivos eu me tornei amigo da Darls e da Farls jogando com essas pessoas com frequência !! e um dia de domingo eu decidi entrar para jogar e a Darls me chama com ele o Carls na sala para jogar ,e ele estava la e pouco segundos depois saiu alegando para ela que não ia jogar mas e ela sendo minha amiga falou que eles estava "Namorando" eu parabenizei e dei dicas pois conhecia o Carls a 12 anos... jogamos horas passou ela saiu e ele me chamou para jogar e ele e a Farls entrei falei com eles e jogamos, pouco tempo ele saiu para comer ea Farls falou que estava namorando com o Carls e eu pensei (como assim ele não esta namorando a Darls) como pode isso ... eu sendo muito amigo da Darls pensei falo com ela ou deixo quieto, deitei com minha esposa e Perguntei se deveria contar minha esposa falou que sim pois ninguém deveria passar por isso pois não é legal e fomos dormir..
No dia Seguinte: quando acordei eu estava e folga e entrei no discorde onde tinha 45 mensagem da Darls falando que tinha descobrido da farls e ela tava P*@$ da vida por ser engana ela descobriu que ele pediu as duas em namoro no mesmo dia e que ele não tinha nem trocado o contesto da frase e que tinha usado as mesmas palavras !!! ele tinha dois grupos diferentes onde jogava falando com uma e no outro para falar com a outra para não descobrir nessa situação eu aconselhei ela conversar com ele pois jogava com ambos e conhecia ele a mais tempo então só falei para ela
- Fala com ele conversa quem sabe vcs se entendam e fiquem amigos pelo menos !!
Ela se negou de falar com ele, eu entendia claro ela estava irritada e fui falar com ele sobre, ele nervoso por saber que eu sabia falou não fala com essa maluca não essa mulher é doida maluca ela acha que eu tinha algo com ela mais nunca pedi nada para ela ... eu estranhei a maneira dele falar pq ele tava nervoso e fui ate o chat falar com a Farls ela falou sobre a mesma coisa que ele era uma canalha filha da P*@% que ela não queria mais saber dele eu fui falar com o carls Sobre mais ele não argumentava e só falou que elas eram doidas que ele não pediu para namorar ninguém Então fui falar com a Darls ela me explicou e me mando ou print da Farls (Obs:isso aconteceu no ano passado e não tenho mais os prints pq para min era irrelevante mante-los no meu celularmais vou digitar em sequencia oque tinha nas mensagem vou digitar uma vez pq tinha a mesma coisa para Farls e a Darls).Mensagens :
- Carls : Serio eu te amo
- quero vc comigo para sempre
- Dars e Fars : ai que fofo tbm te amo <3 <3 <3 carinha com bucheca vermelha
- Cars : quer namorar comigo ? gosto muito de vc !
-Darls e Farls : sim Quero tbm gosto muito de vc !!!
Desfecho dramático: Eu vendo toda essa situação fui falar co m a farls e ela me mandou os mesmos prints e claramente afirmava que ele estava engando as duas, eu fui falar com ele falando que era uma sacanagem que não tinha necessidade dele estar fazendo pois as duas garotas tinham sentimentos ai ele disse.
- Carls: Então vc vai proteger elas que se conhece a pouco tempo e eu que sou seu amigo a 12 anos vai desprezar.
- Eu : Cara vou sim pq isso não se faz com ninguém ... isso é desprezível.
-Carls: vc quer ficar com elas né só pode ...sempre assim querendo me passar para traz querendo roubar minhas namoradas !! e ainda se diz meu amigo
(Obs : anos atras quando tinhas uns 5 anos de amizade ele namoro uma menina que tinha problemas com a família e se alto mutilava... ele planejava ficar com outra garota na escola tudo escondido ela me perguntou sobre tal ação e confirmei pq fiquei com medo fazer lago como tal pior ela tentou se matar por isso passou u mt empo no hospital depois ele terminou falando que ela era maluca e ela fou que não queria mais ele)Na epoca fiz oque achei certo não poderia deixar ela ser feito de besta daquela maneira.
Eu afirmei logo depois. - Cara deixa de ser idiota sou casado e tenho uma filha não estragaria meu casamento assim .. não que ficar Com "Suas Namoradas" isso é errado e repudiante mulher nenhuma vai querer vc sabendo dessas ações infantis sua
Ele sem algum argumento plausível disse. - vc é uma merda vcs 3 se merecem vcs são burros e troxas . (Claramente um nice guy)
logo apos isso ele foi falar com as minas sobre o ocorrido de 5 anos atras falando que eu queria roubar a namorada a farls mesmo eu não me metendo tanto me bloqueou do Discord e do LOL
a Darls ja sabia sobre isso e conhecia meu irmão que explico como foi a historia e continua falando comigo normal.
Segundo Desfecho dramático: Logo apos isso eu bloqueei o Carls de tudo que era rede social possível e a Darls me chamou para jogar e ai conheci a Tarls A terceira namorada dele que ele pediu em namoro do mesmo jeito sem nem troca as palavras ... a Darls me pediu ajuda para contar e eu e contei a menina ficou [email protected]*& da vida ele entrou na conta dela do discord para me falar algumas coisas mais falei para ele ir chorar no colo da mamãe para ele deixar de ser um garoto nojento e para não me procurar mais .... Eu fui o babaca em me meter defendendo a Darls ea Farls por essa atitude dele ?? ............. Fica minha historia incrível ai luba E editores e a turma toda que esta a ver ! deixem ai oque vcs acham !!! fu i realmente o babaca Bjss Flww
submitted by thoommaaron to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.07 02:09 _rayo_de_sol_ Fui babaca por terminar com meu ex por whatsapp?

Olá Luba, editores, gatas e turma que está a ver (saudade dos comentários rápidos que o Matheus fazia aqui affs) Ps1: sou nordestina, pode tentar fazer o sotaque kkkk não é vergonhoso, só cômico. Ps2: É só falar o T com mais força, tipo no lugar de "Txia" fala "Tia".
Contextualizando: Eu sofro de ansiedade social, qualquer situação de envolva interagir, principalmente na frente de pessoas é muito difícil pra mim, nem pegar o elevador com pessoas dentro eu consigo.
Enfim, eu estava no 2 ano do E.M. e a pressão do ENEM tava lá né kkkk (rindo de nervosismo) mas enfim, eu tinha me aproximado de uma menina que era extremamente extrovertida, do tipo que falava com todo mundo da escola, ela me carregava pelos cantos no intervalo, eu amava ficar com ela, pq parecia que minha ansiedade diminuía. Um dia ela me apresentou um amigo dela, ele era amigo do namorado dela, vamos chamar ele de Carls. Ele era divertido, eu n falava muito com ele pessoalmente (por vergonha e por falta de tempo tbm), mas pelo whatsapp era maravilhoso, depois de um mês que nós tínhamos nos conhecido ele chegou e me pediu em namoro, eu ia negar, tanto que eu sabia que ele ia me pedir pq era dia dos namorados, e aquela minha amiga do começo da história tava muito suspeita, ela tentava me levar pra capela da escola, mas eu dizia que tava com dor de barriga só pra ficar no banheiro, enfim, no final ela me arrastou, não para a capela que era um lugar calmo que poucas pessoas iam pra lá nos intervalos, mas pra portaria principal, que estava lotada de pais esperando os filhos para irem pra casa. O Carls brotou no meio dos pais com um buquê gigante, e minha amiga já tinha corrido, quando ele me pediu eu só n consegui dizer nada, por conta da ansiedade eu n falei nada nem me mexi, tudo ficou preto e quando eu voltei a mim, ele já tinha me tirado da portaria, e me beijou, eu não soube o que fazer, então eu só fui pra casa, ele considerou que era meu namorado e ficou nessa.
Todos os dias ele ia pra minha sala e ficava tirando o meu espaço privado, eu me sentia extremamente desconfortável, ele não me deixava ir ficar com minha amiga no intervalo, tanto que a gnt se afastou, ele não deixava ninguém chegar perto de mim, não me deixava escutar as minhas músicas, tanto que quando eu comprei alguns álbuns meus pais disseram pra eu guardar que se não o Carls ficaria com ciúme, tinha vergonha das minhas roupas, que me ajudam a perder um pouco da ansiedade, pq são muito coloridas, e o ponto principal, eu não gostava dele, todo mundo percebia isso, menos ele, chegou a um ponto que eu não queria mais isso, 5 meses de "namoro" com abusos tanto psicológicos como físicos (sim, ele ficava me tocando em cantos que eu não queria) eu terminei com ele, pessoalmente, blz, se passou uma semana e todos os dias ele ia na minha sala me perturbar, mandava áudios chorando pedindo pra voltar e perguntando porque eu tinha terminado com ele, e eu disse tudo o que me incomodava, o Carls insistiu tanto que eu aceitei voltar.
Aceitei mas me arrependi, na primeira semana ele tinha se transformado no oposto do que ele era, talvez eu tenha começado a gostar um pouquinho dele aí, mas não demorou pra ele voltar a ser como era, depois de um mês eu mandei uma mensagem pra ele perguntando quando ele estava livre que queria me encontrar com ele, a resposta dele foi "Você quer terminar comigo de novo né?" e eu só disse que sim, depois disso ele me bloqueou em todas as redes sociais, e na escola passava por mim como se n me conhecesse.
View Poll
submitted by _rayo_de_sol_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 20:35 thoommaaron Vc me conhece a anos e vai em trocar Assim ? .. Eu fui o Babaca ?

Olá lubaa, editores, gatas e turmas que está a ver...(Sou nordestino tia carsminha)Title : Vc me conhece a anos e esta me trocando por alguém que conhece a meses... Então sou Thomas Aaron Tenho 21 anos moro em Salvador BA, eu sou uma pessoa carismática então conheço muitas pessoas por jogos online e na vida real tbm, eu conheço a pessoa a 10 anos amigos de infância vamos chamar ele Carls, A 4 anos atras chamei Carls para jogar online comigo um joguinho online LOL ,sendo como sou chamei ele para jogar apresentei pessoas para jogar com agente ele as conhece-las tbm . o tempo passou e eu reduzi meu tempo de jogatina pois sou pai e eu não moro com meus pais e el conheceu pessoas novas e ele me apresentou duas pessoas que a Darls e a Farls duas ótimas pessoas que falam comigo sempre o Carls ele tem um ego imenso por achar ser melhor que todos mais esforçado quando quer provar para alguém que ele é melhor e quando ele vê que não tem como ele desiste e descarta as objeções e objetivos eu me tornei amigo da Darls e da Farls jogando com essas pessoas com frequência !! e um dia de domingo eu decidi entrar para jogar e a Darls me chama com ele o Carls na sala para jogar ,e ele estava la e pouco segundos depois saiu alegando para ela que não ia jogar mas e ela sendo minha amiga falou que eles estava "Namorando" eu parabenizei e dei dicas pois conhecia o Carls a 12 anos... jogamos horas passou ela saiu e ele me chamou para jogar e ele e a Farls entrei falei com eles e jogamos, pouco tempo ele saiu para comer ea Farls falou que estava namorando com o Carls e eu pensei (como assim ele não esta namorando a Darls) como pode isso ... eu sendo muito amigo da Darls pensei falo com ela ou deixo quieto, deitei com minha esposa e Perguntei se deveria contar minha esposa falou que sim pois ninguém deveria passar por isso pois não é legal e fomos dormir..
No dia Seguinte: quando acordei eu estava e folga e entrei no discorde onde tinha 45 mensagem da Darls falando que tinha descobrido da farls e ela tava P*@$ da vida por ser engana ela descobriu que ele pediu as duas em namoro no mesmo dia e que ele não tinha nem trocado o contesto da frase e que tinha usado as mesmas palavras !!! ele tinha dois grupos diferentes onde jogava falando com uma e no outro para falar com a outra para não descobrir nessa situação eu aconselhei ela conversar com ele pois jogava com ambos e conhecia ele a mais tempo então só falei para ela
- Fala com ele conversa quem sabe vcs se entendam e fiquem amigos pelo menos !!
Ela se negou de falar com ele, eu entendia claro ela estava irritada e fui falar com ele sobre, ele nervoso por saber que eu sabia falou não fala com essa maluca não essa mulher é doida maluca ela acha que eu tinha algo com ela mais nunca pedi nada para ela ... eu estranhei a maneira dele falar pq ele tava nervoso e fui ate o chat falar com a Farls ela falou sobre a mesma coisa que ele era uma canalha filha da P*@% que ela não queria mais saber dele eu fui falar com o carls Sobre mais ele não argumentava e só falou que elas eram doidas que ele não pediu para namorar ninguém Então fui falar com a Darls ela me explicou e me mando ou print da Farls (Obs:isso aconteceu no ano passado e não tenho mais os prints pq para min era irrelevante mante-los no meu celularmais vou digitar em sequencia oque tinha nas mensagem vou digitar uma vez pq tinha a mesma coisa para Farls e a Darls).Mensagens :
- Carls : Serio eu te amo
- quero vc comigo para sempre
- Dars e Fars : ai que fofo tbm te amo <3 <3 <3 carinha com bucheca vermelha
- Cars : quer namorar comigo ? gosto muito de vc !
-Darls e Farls : sim Quero tbm gosto muito de vc !!!
Desfecho dramático: Eu vendo toda essa situação fui falar co m a farls e ela me mandou os mesmos prints e claramente afirmava que ele estava engando as duas, eu fui falar com ele falando que era uma sacanagem que não tinha necessidade dele estar fazendo pois as duas garotas tinham sentimentos ai ele disse.
- Carls: Então vc vai proteger elas que se conhece a pouco tempo e eu que sou seu amigo a 12 anos vai desprezar.
- Eu : Cara vou sim pq isso não se faz com ninguém ... isso é desprezível.
-Carls: vc quer ficar com elas né só pode ...sempre assim querendo me passar para traz querendo roubar minhas namoradas !! e ainda se diz meu amigo
(Obs : anos atras quando tinhas uns 5 anos de amizade ele namoro uma menina que tinha problemas com a família e se alto mutilava... ele planejava ficar com outra garota na escola tudo escondido ela me perguntou sobre tal ação e confirmei pq fiquei com medo fazer lago como tal pior ela tentou se matar por isso passou u mt empo no hospital depois ele terminou falando que ela era maluca e ela fou que não queria mais ele)Na epoca fiz oque achei certo não poderia deixar ela ser feito de besta daquela maneira.
Eu afirmei logo depois. - Cara deixa de ser idiota sou casado e tenho uma filha não estragaria meu casamento assim .. não que ficar Com "Suas Namoradas" isso é errado e repudiante mulher nenhuma vai querer vc sabendo dessas ações infantis sua
Ele sem algum argumento plausível disse. - vc é uma merda vcs 3 se merecem vcs são burros e troxas . (Claramente um nice guy)
logo apos isso ele foi falar com as minas sobre o ocorrido de 5 anos atras falando que eu queria roubar a namorada a farls mesmo eu não me metendo tanto me bloqueou do Discord e do LOL
a Darls ja sabia sobre isso e conhecia meu irmão que explico como foi a historia e continua falando comigo normal.
Segundo Desfecho dramático: Logo apos isso eu bloqueei o Carls de tudo que era rede social possível e a Darls me chamou para jogar e ai conheci a Tarls A terceira namorada dele que ele pediu em namoro do mesmo jeito sem nem troca as palavras ... a Darls me pediu ajuda para contar e eu e contei a menina ficou [email protected]*& da vida ele entrou na conta dela do discord para me falar algumas coisas mais falei para ele ir chorar no colo da mamãe para ele deixar de ser um garoto nojento e para não me procurar mais .... Eu fui o babaca em me meter defendendo a Darls ea Farls por essa atitude dele ?? ............. Fica minha historia incrível ai luba E editores e a turma toda que esta a ver ! deixem ai oque vcs acham !!! fu i realmente o babaca Bjss Flww
submitted by thoommaaron to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 20:18 _rayo_de_sol_ _Eu fui babaca por terminar com meu ex por telefone?_

Olá Luba, editores, gatas e turma que está a ver (saudade dos comentários rápidos que o Matheus fazia aqui affs) Ps1: sou nordestina, pode tentar fazer o sotaque kkkk não é vergonhoso, só cômico. Ps2: É só falar o T com mais força, tipo no lugar de "Txia" fala "Tia".
Contextualizando: Eu sofro de ansiedade social, qualquer situação de envolva interagir, principalmente na frente de pessoas é muito difícil pra mim, nem pegar o elevador com pessoas dentro eu consigo.
Enfim, eu estava no 2 ano do E.M. e a pressão do ENEM tava lá né kkkk (rindo de nervosismo) mas enfim, eu tinha me aproximado de uma menina que era extremamente extrovertida, do tipo que falava com todo mundo da escola, ela me carregava pelos cantos no intervalo, eu amava ficar com ela, pq parecia que minha ansiedade diminuía. Um dia ela me apresentou um amigo dela, ele era amigo do namorado dela, vamos chamar ele de Carls. Ele era divertido, eu n falava muito com ele pessoalmente (por vergonha e por falta de tempo tbm), mas pelo whatsapp era maravilhoso, depois de um mês que nós tínhamos nos conhecido ele chegou e me pediu em namoro, eu ia negar, tanto que eu sabia que ele ia me pedir pq era dia dos namorados, e aquela minha amiga do começo da história tava muito suspeita, ela tentava me levar pra capela da escola, mas eu dizia que tava com dor de barriga só pra ficar no banheiro, enfim, no final ela me arrastou, não para a capela que era um lugar calmo que poucas pessoas iam pra lá nos intervalos, mas pra portaria principal, que estava lotada de pais esperando os filhos para irem pra casa. O Carls brotou no meio dos pais com um buquê gigante, e minha amiga já tinha corrido, quando ele me pediu eu só n consegui dizer nada, por conta da ansiedade eu n falei nada nem me mexi, tudo ficou preto e quando eu voltei a mim, ele já tinha me tirado da portaria, e me beijou, eu não soube o que fazer, então eu só fui pra casa, ele considerou que era meu namorado e ficou nessa.
Todos os dias ele ia pra minha sala e ficava tirando o meu espaço privado, eu me sentia extremamente desconfortável, ele não me deixava ir ficar com minha amiga no intervalo, tanto que a gnt se afastou, ele não deixava ninguém chegar perto de mim, não me deixava escutar as minhas músicas, tanto que quando eu comprei alguns álbuns meus pais disseram pra eu guardar que se não o Carls ficaria com ciúme, tinha vergonha das minhas roupas, que me ajudam a perder um pouco da ansiedade, pq são muito coloridas, e o ponto principal, eu não gostava dele, todo mundo percebia isso, menos ele, chegou a um ponto que eu não queria mais isso, 5 meses de "namoro" com abusos tanto psicológicos como físicos (sim, ele ficava me tocando em cantos que eu não queria) eu terminei com ele, pessoalmente, blz, se passou uma semana e todos os dias ele ia na minha sala me perturbar, mandava áudios chorando pedindo pra voltar e perguntando porque eu tinha terminado com ele, e eu disse tudo o que me incomodava, o Carls insistiu tanto que eu aceitei voltar.
Aceitei mas me arrependi, na primeira semana ele tinha se transformado no oposto do que ele era, talvez eu tenha começado a gostar um pouquinho dele aí, mas não demorou pra ele voltar a ser como era, depois de um mês eu mandei uma mensagem pra ele perguntando quando ele estava livre que queria me encontrar com ele, a resposta dele foi "Você quer terminar comigo de novo né?" e eu só disse que sim, depois disso ele me bloqueou em todas as redes sociais, e na escola passava por mim como se n me conhecesse.
Então? Fui a babaca? 
Eu sou a babaca
Ele é o babaca
Ambos foram
Ninguém foi

submitted by _rayo_de_sol_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.27 08:01 jotaporque primeiro amor verdadeiro, namorada, e relação sexual...

Meus caros, venho aqui na tentativa de não chorar contar brevemente o que estou passando.
Eu namorei uma garota por 1 ano e 3 meses, sendo que somente 7 meses depois de nos conhecermos ela falou para os pais, ela sempre quis manter isso discreto durante esse tempo, nao podíamos segurar muito a mão na rua, ficar em lugares muito abertos, eu só via ela uma vez por semana e as vezes nem isso, pois sempre que os país saiam ou ela tinha um compromisso ela ia e eu ficava só, a nao ser em uma festinha, quermesse, etc. Porém detalhe, ela só contou para os pais dela após ela terminar comigo dizendo que nao era uma pessoa pra namorar, mas mesmo assim me amava, e 1 semana depois veio atras de mim pedindo pra voltar alegando que nao via a sua vida sem mim, etc, obviamente eu apaixonado, voltei e namoramos "normalmente" após isso; ao mesmo tempo quero ressaltar que eu fui bastante insistente neste tempo pedindo para ela contar para os pais, eu coloquei um pouco de pressao, estava doido pra namorar de verdade com ela, não fiz por mal.
Sempre fui romântico clichê, fofo, um toque de melosidade, e eloquente no modo de tratá-la, havia um brilho nos meus olhos quando olhava, porém eu nunca vi o mesmo brilho em seus olhos, tenho a impressao de que ela nao conseguia nem olhar por 1 mimuto em mim sem desviar o olhar. Ela desde o começo falava para eu não fazer dela o meu mundo, porém eu fiz, pois ela sofria com baixa autoestima, inseguranças, medo, e eu sempre apoiei (durante aqueles 7 meses) e dei 100% de mim à ela.
Enfim, depois do primeiro término eu percebi que ela era uma pessoa extremamente orgulhosa ao ponto de as vezes só pedir desculpas quando eu pedia também, nao somente isso como eu tinha que pedir pra ela dar desculpas também. Percebi que ela não me priorizava quanto eu priorizava ela, eu nunca deixei de ficar uma semana por compromisso ou rolê meu, até com meus pais eu chegava a desmarcar, que numa discussão ela quando ficava estressada simplesmente sumia e me deixava de mãos abanando querendo resolver o problema, até eu pedir desculpas, e no maximo se eu desse gelo ela falava "vai ficar por isso mesmo?". Percebi que ela menozpresava meus sonhos, e que em quase todas as situações acima ela falava uma das 3 coisas como justificativa, que eu estava impondo e ela nao gostava disso, que eu estava jogando na cara erros do passado, e erros em geral, e que eu estava querendo mandar ou mudar ela, e falava "esse é o meu jeito".
E é ai que começei a pedir para ela mudar (na verdade até antes pedia mas nao era tanto motivo de briga assim, enfim, daí o motivo das brigas), e ela mudou do começo para este ponto, pois começou a fazer o mínimo, que seria demonstrar, mas ainda sim pedia pra ela ser mais recíproca, pra ela me escutar mais, me respeitar mais (houve uma vez que ela falou na minha cara que nao se sentia protegida por mim), pra ela me priorizar mais, pra ela parar de ser orgulhosa, enfim eu forcei a barra nesses quesitos, mas era por que eu me sentia infeliz com as atitudes dela em relação à mim, e como eu amava muito ela e estava apaixonado sentindo uma coisa indescritível, uma paz, não queria perder ela. Quero ressaltar que depois de todas as brigas, conversávamos pessoalmente, e ela chorava e dizia que iria mudar e que nao queria me perder, que me amava e me abraçava, isso quando estavamos a ponto de terminar, dizia que ia mudar, mas não mudava, eu acho que sou muito exigente tambem, não sei ao certo em o quê acreditar.
Eu fiz erros sim, fui realmente mandão, abusivo, chantageador e joguei na cara algumas vezes, fiz mal algumas vezes, mas eu sempre fui bom, toda vez que ia na casa dela eu levava uma florzinha, talvez um chocolate, fazia uma declaração, demonstrava querer ver ela toda semana, todo dia, perguntava do dia, dos planos, eu literalmente caçava ela. Portanto acho que meus erros foram, idealizar, amar e querer ser amado e cobrar demais, assim me demonstrei frágil, desgastei, cansei.
Bom para finalizar a ópera, eu não sei como terminar, só sei dizer que têm 2 meses que terminamos, ela fazia coisas por mim também, mas só em datas comemorativas como mês-versario de namoro, meu aniversário, ou quando fomos a praia juntos. Eu não sei em o que acreditar, se ela me amou, ou nao amou tanto que eu pensei, ou não me amou de verdade.
O termino ocorreu de forma muito ruim, 2 semanas antes do término tinhamos ficados 2 semanas sem se ver, por que ela ia em uma festa com a familia e uma formatura, e eu na minha rotina, numa terça tive que dar um puta corre para podermos se ver, comprei vinho barato, foi um super dia legal. Porém depois eu iniciei a discussão, sobre ficar 2 semanas sem se ver, que a minha rotina é apertada, propus nos vermos de semana, e o fim de semana ela tava livre pra ir com os pais (o que custava me chamar para ir junto? ou não ir uma vez ou outra? formaturau até entendo, pois era do melhor amigo dela), ela resistiu como sempre, falou e falei coisas que não lembro, só lembro que ficamos 2 dias discutindo e inclusive fizemos 1 ano e 3 meses discutindo, e ela falou "olha essa discussao tá apontando pra uma coisa e você sabe qual é", e eu lembro que prometi pra mim mesmo que a próxima vez que ela me ameaçasse de término ou que chegasse num ponto de quase, que eu iria terminar, dito e feito, terminei alegando nossas diferenças como principal ponto.
3 dias depois ela tentou voltar comigo falando para mudar por definitivo, eu falei que deveriamos esperar para o "dia da conversa" para decidir nosso futuro, porém numa terça ela me chama e fala que quer decidir já, eu falei que achava melhor continuar assim, entre outras coisas, ela nem relutou, não falou nada, só falou "concordo contigo". O ponto é que uns 3 dias depois eu mudei minha opinião e tentei voltar, ela falou que não, que não quer mudar, que nao queria passar por tudo aquilo de novo, tentamos manter contato depois disso mas só lembro que falamos coisas muito ruins uns para os outros, inclusive ela falou que eu destrui o pscioclogico dela com proibições (sendo que eu nunca proibi de nada), cobranças (okay, isso talvez mas eram coisas tão simples, eu acho), e comentários (eu nunca falei mal dela, nem de qualquer modo no relacionamento), e eventualmente paramos de nos falar em questão de 1 semana e meia. Foi quando eu descobri que 2 semanas após o término ela já estava falando de namoro com uma pessoa numa rede social (eu tinha bloqueado ela), e que inclusive postou seu número de celular no meio da rede social, fiquei insano e descarreguei muito ódio e energia ruim nela, mas não xinguei, e também pedi todos os presentes que dei pra ela de volta, até de aniversário, a aliança, o potinho com coisas fofas, uma meia, tudo, peguei todas as roupas que ela me deu e devolvi também. Enfim ela me bloqueou, peguei as coisas de volta, coloquei em um saco as coisas que eu dei pra ela e as coisas que ela me deu (potinho, desenho meu, etc) e martelei tudo e postei em um status. Após isso me senti muito mal, pedi desculpas à ela, e até agora nao nos falamos mais, inclusive estou até namorando uma menina nova, pois já que ela estava com papo torto, eu também decidi estar, e o meu deu certo aparentemente, mas não 2 semanas depois.
Desculpem o texto longo, mas eu não sei o que sentir, ao mesmo tempo me sinto culpado por ter desgastado ela pedindo, manipulado (por sexo, o qual nos dávamos muito bem, e mentalmente), não amado, que vivi uma mentira, remorso, ódio, amor, perdão, hipócrita, sujo, que coloquei muita expectativa, que na verdade estava tudo bem e eu estava problematizando e reclamando de tudo, eu só queria a mesma intensidade que eu estava tratando ela.
Eu não sou uma pessoa ruim, sempre tentei ser a melhor versão de mim, me deixa muito mal ver que tive determinada reaçao, atitude, não quero ser odiado pela pessoa que mais amei, só queria ser feliz. Mas ao mesmo tempo fico mal de ver que fui tratado mal e não recebi o que eu merecia.
Eu estava tão apaixonado, e eu simplesmente nunca consegui saber ao certo se ela também estava da mesma forma com o fogo dentro de si, levando a sério o namoro e pensando junto comigo, talvez por puro orgulho, mas nem isso eu tenho como saber direito pois aparentemente ela não se conhece tão bem quanto eu a conheço.
Quero poder um dia chamar ela na praça, e simplesmente dar, e receber o perdão, deixar as coisas bem resolvidas, talvez, tentar de novo com uma cabeça mais madura, um abraço reconfortante, um beijo longo, um olhar fixo, sem ódio ou amargura, nunca fui de fazer mal à alguém.
De uma coisa eu tenho certeza, eu senti, todos os sentimentos possíveis com alguém, um caminhão de sensações passou por mim, não sei se foi a mesma coisa com ela.
Quem leu até aqui muito obrigado, eu sou novo no reddit e ao escrever esse texto eu estou melhor, coloquei um pouco meus pensamentos e indagações em ordem.
submitted by jotaporque to desabafos [link] [comments]


2020.04.12 23:20 pato_quack Eu choro pela morte de uma pessoa que nem conheci

Namoro um rapaz há mais ou menos 5 meses, e desde que o conheci ele fala de um amigo muito próximo que morreu em outubro do ano passado. Ele se suicidou. O estranho é que eu nunca conheci esse amigo, mas sinto como se fosse uma pessoa muito querida e importante para mim que se foi. Sempre que me dá um estalo de lembrar dessa pessoa, vou em uma rede social ainda ativa, olho as fotos, as memórias e as condolências que postam em seu perfil, e choro por longos minutos. Me dói não ter conhecido ele, porque eu não sei a dor que meu namorado sente, e queria ajudá-lo a superar essa lembrança ruim. Não sei de onde que vem esse sentimento, ou como entendê-lo.
submitted by pato_quack to desabafos [link] [comments]


2019.11.28 08:19 siciLY- Terminei com a mina q namorava

Eu conheci minha ex em uma rede social, conversamos muito e naturalmente nos apaixonamos. Um começo muito emocionante na véspera de Natal (onde costumava ser um dia triste para ela). Ela teve alguns problemas como ansiedade, depressão psicótica ...). Durante nossos dois meses juntos, principalmente, tive que me adaptar ao que é um relacionamento (já que sempre tive problemas com o toque e mais coisas sexuais). Depois de um mês, eu estava passando por uma fase muito difícil (como ela), e não contei nada para ela (ela sempre me contava quando não estava bem, eu tentava ajudar como podia).
Era muito difícil contar a ela tudo o que me esmagava por dentro (mesmo que ela dissesse que me amava e estava lá por mim - tanto que passou dias ouvindo-me chorando - eu tentava apoiá-la da mesma forma). Quando estávamos namorando por dois meses, caí em desespero e, então (na manhã de dois meses de namoro), terminei com ela por telefone quando ela acordou. Eu pensei que fazer uma coisa dessas durante o namoro, isso a faria pensar que ela era incapaz.
Hoje ela me diz que eu era completamente egoísta e que deveria ter falado com ela, porque definitivamente não era uma coisa boa. Ela me pede para terminar com minha namorada atual e voltar para ela, continuamos dizendo que nos amamos e falamos o que pensamos da outra sobre tudo que houve.
Então eu sou uma idiota por terminar com ela? Eu sou uma idiota por começar a namorar depois de meses (ela começou a namorar uma semana depois com sua "amiga" que odeia quando estávamos juntos)?
submitted by siciLY- to EuFuiOBabaca [link] [comments]


2019.11.01 16:34 AprendizDeAstronauta Ela é diferente

Oi pessoal, por motivos de anonimato, estou usando uma conta que acabei de criar, pois ontem pela madrugada (2:10 Am), estava bem tranquilo em minha casa, terminando um projeto para meu curso da universidade..
Enfim, estava eu lá já bem cansado, mas com coisas para terminar, resolvi tomar um café, passar uns 5 minutos vendo coisas aleatórias para tentar relaxar e voltar para o trabalho.. e por alguma curiosidade repentina, fiz algo que nunca, em 1 anos inteiro de namoro, havia feito.. fui stalkear minha namorada. Sim amigos eu cometi esse erro que a modernidade oferece.
O que acontece é que eu confio muito nela, ela tem 6 anos a mais que eu, é uma mulher muito bem resolvida, tem 28 anos, muito verdadeira e sincera, e sentimental também, não suporta dormir com algo por resolver, algo pendente.
O X da questão aqui é o seguinte, nós nos conhecemos em um momento em que ela estava saindo da universidade, e eu ainda estou na metade do curso. Conversamos bastante, conheço ela bastante e ela me conhece tbm. Ela sempre teve um ar de superioridade em experiência, em algumas discussões e momentos difíceis, ela sempre fez questão de dizer que "havia me dito tudo o que era, e que eu não devia me surpreender, que ela foi bem clara com cada detalhe dela".. ela acabava por "vencer as discussões". Muitas vezes ela me disse que havia passado quase um ano sem ficar com ninguém, pois após sair de um relacionamento de 5 anos, ela aproveitou muito o tempo para se conhecer e não para ficar com ngm, até me conhecer. O que me incomoda é o que vou falar agora, ela disse nunca ter tido problemas em correr atrás de homens, nunca foi uma mulher como as outras, que se encanta por um cara, que tem ciúmes de outras mulheres, que faz joguinhos. Disse que nas redes sociais ela curtia fotos aleatórias, que não dava em cima de homens pela internet, que quando ela ficava com alguém era pq a energia batia (sempre algo bem místico nas palavras dela). Aí hoje de madrugada eu fui ver fotos do começo do ano dela (janeiro a junho), e vi que haviam uns comentários de uns caras chamando ela de linda e tal.. por curiosidade fui olhar uns caras desses e notei 2 que ao que parece, namoram ou são casados, pois possuem fotos de anos atrás com suas parceiras.. eu percebi que ela comentou "lindo!" Em uma foto de junho ( 1 mês antes de me conhecer), e percebi que ela só curtia as fotos em que eles apareciam sozinhos, mas nunca curtia as fotos em que eles estavam com suas namoradas ou seja lá o q ela for. Percebi tbm que no outro caso, ela curtiu bastante fotos do cara, em que ele está sem camisa e mostrando os músculos.. ele é bem barbudo (os dois são), bem forte e também são bonitos (sim, eu os considero homens bonitos pq tenho olhos, e sei o que é alguém bonito)..
Sei lá, não imagino que alguém vá ler tudo isso, eu gostaria de ter um bom amigo para contar isso enquanto peço algum conselho, se deixo pra lá, se pergunto aquilo a ela. Sinto como se quisesse desconfiar de coisas dela, sendo q ela nunca deu motivos. Sou um cara q tem vergonha do meu corpo, não costumo tirar a camisa em público. Também não me acho atraente, e tenho uma personalidade que não chama muito a atenção, não faço muitos amigos.. Eu gostaria de entender tudo isso, ela nunca curtiu ou comentou minhas fotos da mesma forma, quando nos conhecemos, ela disse na época que não ligava pra rede social, que só curtia fotos de famosos e que deixava o Instagram aberto pq não ligava com a opinião dos outros sobre a vida dela..
Eu sei que ninguém é perfeito, e isso nem parece ser um erro dela, mas afetou minha segurança na relação, que está ótima.. Eu me coloquei na posição dela, falando tudo q ela falou pra mim, só que pra outra garota, e fazendo todas essas ações que ela afirmou nunca fazer.. e acho que eu só consigo pensar que estaria mentindo, para passar uma imagem que não condiz com meu íntimo.
É isso pessoal, para quem ler, obrigado pela atenção!
submitted by AprendizDeAstronauta to desabafos [link] [comments]


Waplog - Bate-Papo, Encontros, Namoro, Rede Social Redes Sociais e o seu Relacionamento SITE de RELACIONAMENTO pra FETICHE e NAMORO VIRTUAL REAL OFICIAL Redes sociais e relacionamentos Nosso Sentimento - Rede Social Lyric Video - YouTube Eduardo Costa pede blogueira em NAMORO por REDE SOCIAL - Fofoca Aí (01/07/20)

Rede Social X Namoro

  1. Waplog - Bate-Papo, Encontros, Namoro, Rede Social
  2. Redes Sociais e o seu Relacionamento
  3. SITE de RELACIONAMENTO pra FETICHE e NAMORO VIRTUAL REAL OFICIAL
  4. Redes sociais e relacionamentos
  5. Nosso Sentimento - Rede Social Lyric Video - YouTube
  6. Eduardo Costa pede blogueira em NAMORO por REDE SOCIAL - Fofoca Aí (01/07/20)

A Escola do Amor coloca em questão, como as redes sociais podem influenciar o relacionamento? Programa da Escola do Amor exibido pela Rede Record no dia 21/03/2015 The Love School Record (Escola ... Muitas pessoas se sentem ameaçadas pelas redes sociais. Como construir um relacionamento saudável diante de tantas interferênciais tecnológicas? Laila Pincelli, psicóloga e coach ... Taty Ferreira fala sobre uma Rede social para quem tem fetiche, namorada virtual que na verdade é personagem de um jogo de video game. Sites de relacionamento e aplicativos que ela não conhecia ... Eduardo Costa pede blogueira em NAMORO por REDE SOCIAL - Fofoca Aí (01/07/20) Fofoca Aí ... Use o melhor aplicativo de namoro para marcar novos encontros, combinar com pessoas perto de você e bater papo. Divirta-se descobrindo e paquerando novas pessoas. Ouça o novo àlbum 'Coração Bandido' via streaming: http://smarturl.it/CoracaoBandido _____ Música: Rede Social LETRA: Pode me b...