Conhecer garotas alemão

Com mais de 2 milhões de solteiros disponíveis online, você tem mais chances de conhecer a mulher ou homem russo dos seus sonhos em RussianCupid que em qualquer outro lugar. Não importa se você está interessado em encontrar alguém local ou no exterior, você pode facilmente navegar por milhares de perfis de solteiros para encontrar o par ... PAPINHO - Chat online com salas de bate-papo grátis e sem cadastro! O Papinho é um chat online grátis, que quer proporcionar aos seus usuários um tempo de conversa de qualidade, em um ambiente agradável e divertido. Para conhecer a Alemanha histórica, dê um passeio por Colônia, ou se preferir, vá às compras com um amigo, a cidade de Düsseldorf tem muitas opções. Você pode até mesmo tomar sol em uma das muitas praias ao longo do Báltico, e se você gosta de mais ação, um passeio na mágica e misteriosa Floresta Negra é a melhor pedida. Em sua segunda edição, Olimpíada de Alemão tem a participação de 90 jovens de todo o mundo, sendo duas garotas do Brasil. (22.07.2010) Data 18.07.2018 Chat icq alemão mas da anterior ameaça de mim você sabe separação depois de muitos anos de casamento. De torna possível e permite que você tome a sua sorte em suas próprias mãos. Aqui está a auto-descrição do provedor: xobor é um software de fórum gratuito com muitas vantagens que outros provedores não têm. Este não deve ser um ... Este modelo alemão e atriz chegou à fama na década de 1980 e 1990. Ela era uma parte de todas as campanhas famosas e coleções. Sua aparência clássica e bonita do corpo tem a para o famoso 'Big Six', juntamente com o então supermodelos Naomi Campbell, Cindy Crawford, Kate Moss, Linda Evangelista e Christy Turlington. 10 destinos para você conhecer o quanto antes. Conhecendo o Mundo situa-se na Europa. Saiba mais sobre os Países da Europa. Informações sobre a Cultura do País, Geografia do País, Turismo no País, Economia do País, Moeda, Idioma, Religião e notícias 23/mai/2020 - Explore a pasta 'garotas perfeitas' de nathy feijo no Pinterest. Veja mais ideias sobre Garotas, Garotas perfeitas, Garotas tumblr rosto. A maioria das mulheres do site eram de garotas jovens, bonitas, de conversa fácil e dispostas a sair e conhecer os caras que encontram no site. É curioso porque um site com esse nome em tese deveria atrair apenas mulheres carentes e desesperadas para arranjar um relacionamento. Mas isso não acontecia. Traduções em contexto de 'Garotas gostosas' en português-espanhol da Reverso Context : Garotas gostosas tocando os próprios instrumentos é mais hétero que o hétero.

A História NeoNazista e como eu impedi um massacre

2020.06.06 07:52 Anoymous_Un4 A História NeoNazista e como eu impedi um massacre

Bom dia/tarde/noite Luba e Turma, não vou enrolar porque meu assunto é muito complicado e estou com muita vontade de falar isso pra todos, apesar de poder me ferrar um dia, por isso o perfil "anonymous" (não faço parte da legião, roubei apenas o nome por questão de segurança) eu vou contar e provavelmente será a minha última vez nesse sub Reddit por questões legais e eu desejo a minha sorte pra que isso não me de problemas futuros. se for ler isso, leia com paciência pra nao entender nada errado. peço que por favor não me leve a mal e não entenda errado, enfim. vamos a história: sou um adolescente, e essa história aconteceu a um tempo atrás, sou de uma escola rigorosa e legalmente "certinha", eu era novato e logo no primeiro dia de aula eu ja fiz muitas amizades, mas só uma importa, o nome dele era "Carls". desde o começo eu achava ele muito estranho e um pouco perturbado, mas nós éramos novatos e tava tudo de boa um achar o outro estranho. mas ao longo dos dias ele começou a ficar muito estranho, principalmente dps de um ocorrido. Eu sou fascinado por história e sei de cór os maiores acontecimentos da humanidade, principalmente a Segunda guerra mundial, e por isso eu tinha muito sobre o que falar de nazismo (apesar de não concordar com nada nazista, eu conheço da história) e por isso eu tinha muito meme sobre a história nazista no meu celular, um dia esse menino pegou meu celular e ficou fascinado com aquilo e achou que brincar sobre o nazismo era legal. enfim, na segunda semana de aula algumas garotas começaram a brincar sobre política na sala de aula, e o Carls teve a brilhante ideia de se intitular um Fascista, ngm curtiu a ideia, ngm achou graça e do nada de dentro dele surgiu uma vontade de falar sobre o nazismo, e por isso se rotulou um NAZISTA na sala de aula na frente de todos. a história se espalhou, obviamente pq era um negócio sério. enfim alguns dias dps no twitter, falaram desse menino lá... e aí começa a merda mesmo eu sou um adolescente que é muito fácil de ser reconhecido, a escola inteira me conhece e modéstia a parte, eu sou muito bonito e fácil de reconhecer. por isso, como eu andava com Carls, eu estava meio que metido na história. enfim, teve uma vez que o Carls olhou pra uma menina e começou a zuar com a cara dela "xingando" ela de feminista e comunista e a menina ficou muito MUITO pistola, e chamou os gados dela pra defender ela, entraram na sala com o maior escândalo pra interrogar o Carls. e adivinha?? sobrou pra mim. eu era amigo dele, coube a mim a explicar a situação, só que eu tava com o controle na mão até q o Carls mandou geral tomar no c* e se escondeu. eu consegui acalmar as meninas mas infelizmente meu nome já tava sujo, e nesse mesmo dia uma menina que estava na confusão teve a ideia de criar um evento no twitter com todos da escola pra bater nesse menino. no dia seguinte a gente tava de boa andando no intervalo e literalmente a escola inteira tava em cima da gente, deram um puta sermão em nós (principalmente pq a maioria da escola é negra, homossexuais e etc) e eu controlei a situação até o Carls pedir desculpa pra escola inteira (felizmente ngm apanhou). ele pediu mas não foi o suficiente. dps do intervalo veio um moleque barbado de fora e entrou na sala de aula e ameaçou de morte o Carls, e nós não podíamos fazer absolutamente nada, só podia ficar quieto no canto e tudo bem. dps disso fizeram corredor polonês na porta da sala. não podíamos sair da nossa própria sala de aula. e o Carls endoidou, ele começou a estudar sobre o nazismo e o que era uma brincadeira pra chamar atenção virou verdade! o menino virou NeoNazista e literalmente inventou uma espécie de tese dizendo que Hitler estava certo, eu já fiquei puto pq aquilo já tava passando dos limites, já deu uma grande confusão no nosso primeiro mês de aula e o menino ainda insistia naquilo!!!!!! e Luba, não parece ser verdade isso mas cara ainda vem o pior. O Hitler Jr. vulgo Carls, além de falar disso começou a falar coisas mais pesadas ainda, como zoar religião, atrapalhar alunos na aula, xingar professores nas costas, inventar histórias mentirosas, e pior, começou a ameaçar a cometer suicidio, mas antes disso ele jurou pela alma dele que antes de se matar ele iria levar mais pessoas com ele. começou a dizer que era a favor de tortura (eu tenho prints!! mas por questões legais eu não posso disponibilizar) começou a dizer que matar era legal, quis tentar me empurrar da escada, falava que ele teria coragem de matar e só precisava da arma, dps ele quis proteger vários ideiais fascistas como censura, porte de armas, tortura, enforcamento em lugares públicos. dps começou a fazer saudações nazistas e gritar "heil fürher" no meio da escola... logo dps disso, eu avisei meu pai sobre tudo isso, e meu pai mandou eu ficar longe desse menino e ficar quieto que uma hora ele ia parar, que era só "drama de adolescente" eu tentei me afastar, e nessa hora meu nome já tava sujo como o Nazista junto com o NeoNazista. e como eu fui o único que aturou ele na escola, ele começou a me perseguir, onde eu ia ele ia atrás mesmo eu falando na cara dele que não queria ele perto de mim, dps começou a ameaçar pessoas perto de mim e tentar me machucar ou me ofender, zoando minha religião e crenças. dps de um longo tempo de sofrimento, de ameaças e tentativas de ele me machucar e várias saudações a Hitler dps a merda da direção chama a gente na escola. e sabe como eles nos descobriram?? pela minha aparência. que chama muita atenção e por isso era fácil de saber quem era, era só falar "a o fulano que tem tal coisa tal coisa é nazista", enfim, ficamos mais de 1 hora pra explicar a situação e eu tentei me livrar do meio, e dps o diretor explica pra gente que isso que a gente tava fazendo era um crime, que daria 5 anos de cadeia eu tava tremendo de medo, quase chorando na frente do diretor pq eu não era nada disso!! eu tava sendo acusado de fazer apologia ao nazismo por ter meme sobre e "andar" com um NeoNazista. enfim, e ele sem forçar nada, o diretor nem obrigou nem se esforçou pra ele falar, ele foi e admitiu que gostava do nazismo e que era legal. o diretor ficou muito surpreso e na hora chamaram meus pais e os pais dele, mas antes me chamou primeiro pq viu que eu tava sendo sincero que eu não tinha nada q ver com o assunto. ele conversou com meu pai no whatsapp e eu fui com ele no mesmo dia na escola conversar sobre, e ficamos 3 horas lá dentro arrumando tudo. mas aí piora meu pai ficou pistola pela escola não ter uma segurança boa e não ter visto a confusão acontecendo antes quando tava na raiz do problema, e aí ele começou a ameaçar a processar a escola, e começou a xingar o diretor e perdeu a cabeça lá dentro dizendo que ia mandar demolir a escola (digamos que... meu pai tenha um certo poder na sociedade... ele pode realmente fazer isso) e nesse momento que a escola resolveu agir pq viu que meu pai tava certo, e aí eu tive que reconhecer o rosto de todo mundo que começou a confusão que queria bater no Carls e tbm quem ameaçou matar ele e etc. e dps disso eu falei pro diretor o que Carls falava sobre cometer suicidio, mas antes um massacre, contei tudo, dedurei o moleque pelo bem da escola. o diretor começou a tremer de raiva pq ngm da escola viu aquilo antes, e aí ele pediu pra eu ir no twitter, mostrar o que aconteceu mostrar os memes nazistas, mostrar as conversas, eu Tive que tirar print e mandar pra ele. enfim eu falei tudo o que ele precisava ouvir. totalmente em anonimato, ele não falou que era eu (outro motivo por eu ser anônimo aqui) enfim. dias dps eu ouvi o diretor conversando com todos os professores sobre, e todos estavam muito estressados por aquilo tá acontecendo, a gente literalmente mudou a carga horária de uma escola, isso é praticamente impossível e eu tinha 15 anos na época!!!!! começaram a ter reuniões todo santo dia, inclusive com advogados e etc. enfim. dps daquele dia o diretor enviou uma ordem jurídica pra ele ficar não sei quantos metros de distância de mim, pq ele tava denegrindo a minha imagem lá dentro além dele ser uma ameaça pra mim. meu pai continua querendo processar a escola. e eu tive que abrir queixa contra ele e livrei meu nome de nazista (legalmente falando. pros alunos eu ainda sou um nazista de merda). felizmente não sei o que aconteceu com o Carls só sei que a escola disponibilizou terapia pra gente todos os dias. a ordem jurídica ainda tá em pé e provavelmente ele vai ser expulso e mandado pra algum lugar pq ele literalmente cometeu 6 crimes (apologia ao nazismo, racismo, homofobia, além tbm de ser misógino, difamação, tentativa de homicídio, ameaça de tentativa de assassinato em massa) felizmente eu avisei antes de acontecer algo sério porém eu ainda corro risco de ser morto por dedurar o Carls, ele é um psicopata, não sei o que ele pode fazer. e tbm não posso dizer mais detalhes (sim tem mais coisa) pq se não eu literalmente posso me ferrar judicialmente ;;-; graças a Deus não aconteceu nada comigo e nada com nenhum colega escolar ele tá proibido de encostar em mim, pq se não a polícia federal entra no meio ;-; o mais difícil agora vai ser limpar pros alunos o meu título de nazista Veja pelo lado bom, eu evitei a morte de pessoas ;-; mas isso pode custar minha vida. e a KKK além disso eu ganhei terapia de graça e um curso de alemão KKK (sim, a coordenadora me deu um curso de alemão, achei genial) enfim luba espero que tenha entendido, a muito tempo eu quis falar isso a público porém eu não podia, isso é muito estranho pq aconteceu no primeiro semestre de aula de um garoto de 15 anos e até hj eu estou no caso, tenho ajuda psicologica pra aguentar todas as ameaças e tudo o que aconteceu. isso eu queria que fosse fic, mas infelizmente não é. muito obrigado tbm por ser uma válvula de escape, e me sinto bem em falar (mesmo que em anonimo) pq eu estou raumatizado, ouvir alguém me chamar de nazista me faz ter crises pesadas até porque, eu não disse antes ;-; mas eu sou descendente de judeu...
submitted by Anoymous_Un4 to TurmaFeira [link] [comments]


2019.10.13 05:00 altovaliriano [PERSONAGENS] Arianne Martell

Em O Festim dos Corvos, Arianne Martell é desde logo apresentada como uma jogadora que está disposta a assumir grandes riscos. No segundo capítulo de núcleo dornês da saga, já vimos o evidente contraste entre a cautela de seu pai e seu comportamento arrojado.
Porém, os planos de Arianne se mostram fúteis diante da capilarização do poder de Doran. O Príncipe mostra ser um jogador experiente: ele chega antes, com mais homens, faz bom uso do elemento surpresa e não deixa muito para o acaso (apesar de que o que deixou ao acaso quase custou a vida de Myrcella, como ele admite). Doran sabe como quebrar Arianne, enquanto adversária. Mas nunca soube como compreendê-la como filha, tampouco lhe dar utilidade como aliada. E este desconcerto quase leva Dorne a uma guerra simultaneamente interna e externa.
Contando com os capítulos liberados de Ventos do Inverno, Arianne só aparece em 7 capítulos, dos quais é POV em apenas 4. Muito pouco para se esperar que haja material para traçar paralelos com personalidade históricas do mundo real. Contudo, há elementos para comparar sua jornada a fábulas de nosso mundo e a personalidades da história do mundo dela.
Para tanto, vamos examinar sua condição humana, seu despertar para a maturidade e seu futuro.
ARIANNE, O ANIMAL HUMANO
Pouco realmente se sabe sobre a infância de Arianne. A lembrança mais antiga da filha de Doran e Mellario remete ao tempo em que era uma criança rechonchuda e de peito liso e rezava aos deuses para ser bela quando crescesse (TWOW, Arianne I). Essa memória revela o quão significativo para Arianne era a beleza, algo que mais tarde viria a se tornar sua ferramenta mais amplamente explorada.
Fora isso, sabemos apenas detalhes vagos, como que ela tinha uma boa relação com Doran ("A garotinha que costumava correr para mim quando esfolava o joelho") e passou muitos anos da infância nos Jardins de Água. Contudo, uma vez que o relacionamento de seus pais deve ao menos ter tido um início auspicioso, Arianne provavelmente foi a única filha a presenciar os bons anos de relacionamento entre Doran e Mellario.
Não sabemos ao cero quando os problemas começaram, mas sabemos que eles atingiram um pico quando Quentyn foi usado como moeda de troca com os Yronwood pelos problemas que Oberyn havia causado. Também não sabemos quando isso aconteceu, mas, uma vez que Quentyn nasceu em 281 e sua partida se deu quando ele era "muito jovem", não deve ter ocorrido quando Arianne tinha mais de 10 anos de idade (ou seja, no máximo, 286 dC) e, segundo ela, isso foi determinante para que nunca fosse próxima do irmão.
Quando Arianne tinha 11 anos (287 dC), seu irmão Trystane nasceu. A diferença de idade é a justificativa que Arianne usa para justificar sua falta de intimidade com Trystane. Porém, deve ser lembrado que algum tempo depois, novamente a relação de seu pai e sua mãe chegou a outro ponto extremo e Mellario voltou para Norvos. Ainda que não saibamos quando isso ocorreu, é difícil de acreditar que isto tenha ocorrido antes que Arianne, ao 14 anos (290 dC), descobrisse a carta de Doran a Quentyn que fez com que suas relações com seu pai deteriorassem.
Arianne, portanto, era uma filha de pais divorciados. E Trystane, uma criança, não era a pessoa indicada para lhe amparar. Na verdade, Arianne buscava apoio nas primas, as serpentes de areia, todas elas mulheres criadas longe de suas mães, e nos amigos de infância, em especial Garin, cuja mãe foi ama-de-leite de Arianne. Assim, são pessoas unidades pelo tema da maternidade.
Não fossem os dorneses famosos por seu comportamento impulsivo e sexualizado, seria fácil atribuir as travessuras de infância e adolescência de Arianne e cia à desestabilização do núcleo familiar. Ainda assim, quando ficamos sabendo que certa vez a filha de Doran e as Serpentes de Areia foram tão longe quanto cruzar o rio Vago para fazer uma visita da melhor amiga de Arianne, Tyene Sand. Literalmente, um jornada em busca da mãe.
Ainda assim, Mellario não pode ser considerada um influência na vida de Arianne. O impacto que ela causou na garota foi tê-la deixado, assim como Arianne deve ter se sentido preterida pelo pai quando descobriu a carta a Quentyn. A pessoa que detinha a admiração era seu tio Oberyn, por quem nutria uma paixonite (segundo informações do aplicativo oficial para celular, uma fonte semi-canônica). Para os dorneses, comparados a Oberyn, seu pai e sua mãe não poderiam ser chamados de pessoas fortes.
Talvez desse complexo paterno por Oberyn que Arianne tenha desenvolvido uma personalidade mais parecida com a das Serpentes de Areia do que a dos outros Martell. Não sendo uma guerreira, não poderia ser parecida com Nymeria ou Obara, mas Arianne acaba por desenvolver uma personalidade gêmea à de Tyene, que usa de uma aparência de ingenuidade para disfarçar maquinações ferozes.
A sedução e a beleza são as ferramentas de Arianne, no lugar da violência. Ela rezou muito para que fosse bela porque provavelmente entendia o que isso representava. Como Arianne reconhecidamente tem um fraco para garotos bonitos, maus e perigosos (TWOW, Arianne I) - provavelmente em decorrência de sua atração por Oberyn, o ícone das Serpentes de Areia -, ela sabia que a beleza e a sedução era o atiçador com que puxaria as brasas para si.
Mas a beleza e a sedução tem se mostrado armas vazias em sua mão, pois seus planos são mais calcados em fantasia do que em observação. Isso ficou demonstrado com o fiasco de seus planos de coroar Myrcella. Por outro lado, agora que Arianne conhece as intenções e planos de seu pai, sua natureza impulsiva Oberynesca não garante que ela esteja a salvo da morte, tal qual Oberyn não estava.
ARIANNE, A BELEZA ADORMECIDA
Antes de sua conspiração falhar e começar a cooperar com seu pai, Arianne desconhecia as consequências de sua impulsividade e seu fraco por homens bonitos. Não estava com os olhos abertos, era uma beleza adormecida. Ela, a princesa, foi aprisionada em uma torre e ficou à espera de quem viesse enfrentar seu carcereiro. Mas ningúem veio. E o único príncipe que fez seu resgate foi o próprio Príncipe de Dorne, para ruína das ilusões que ela alimentava.
As ligações de Arianne com a figura de Bela Adormecida e com a trope da Donzela em Apuros são evidentes não só em sua trama atual. Arianne já demonstrava essa propensão em sua história pregressa, especificamente na sua primeira visita à Pedramarela, durante a qual, enquanto Tyene aprendia a extrair veneno de cobras e Sarella revirava o local com curiosidade, Arianne sonhava com um cavaleiro que a raptara para usá-la. Em outras palavras, Arianne fantasiva com paixões ardentes em um ninho de cobras, literalmente.
O seu retorno é ainda mais significativo. Arianne estava tão adormecida que trouxe uma conspiração que quereria extrema confiança recíproca para um ninho de cobras, tanto literal quanto metafórico. No final, ela não ter certeza de quem a denunciou demonstra o quão pouco Arianne sabia daquelas pessoas sobre quem ela depositava imensa grande confiança. Nem o fato de o perigoso Sor Gerold Dayne estar no grupo é suficiente para que ela ponha a mão no fogo por seus amigos.
O nome que o conto da Bela Adormecida recebeu em alemão foi Dornröschen, em que Dorn significa "espinho, espinheiro, urze" e röschen seria "rosa, flor", em razão da floresta de espinheiros que tomam o reino quando a princesa adormece. Há também oito fadas madrinhas (como as oito Serpentes de Areia), mas isso é só uma curiosidade.
Arianne desconhece que está dormindo em meios aos espinhos dorneses, algo que Doran parece conhecer há muito. Porém, talvez o conhecimento de Doran lhe tenha sido passado por sua mãe, a antiga Princesa de Dorne, tornando Doran o responsável pelo comportamento de Arianne, com quem ele está em dívida.
De fato, Arianne levanta 5 motivos para justificar sua conspiração contra seu pai, todos eles muito justificados diante do desconhecimento dos planos de Doran:
  1. Doran propôs que ela casasse com homens velhos e desdentados (quando sabemos ela tem um fraco por rapazes bonitos - e nós vimos este tipo de coisa terminar mal com Lysa Tully, por exemplo);
  2. Doran não passou a ela nenhum poder, liderança ou cargo quando ele se mudou para os Jardins de Água, só a deixou a cargo de recepções e festins (querendo certamente transmitir uma aparência de normalidade, mas sem saber estava enfiando o dedo na ferida aberta com a descoberta da carta a Quentyn por Arianne);
  3. Doran convocava Oberyn a cada quinze dias, mas Arianne apenas uma vez por semestre;
  4. A carta de Doran para Quentyn que dizia “um dia sentará onde me sento e governará todo o Dorne, e um governante deve ser forte de mente e de corpo(o que diretamente usurpava seu direito e indiretamente a chamava de fraca);
  5. Quentyn foi enviado a Essos sob disfarce com cinco companheiros de importância simultaneamente à Companhia Dourada quebrar o contrato com Myr.
As intenções de seu pai não foram apreendidas não por completa ausência de educação política. Areo Hotah lembra-se de ter ouvido Doran ensinar a Arianne que "o silêncio é amigo de um príncipe" e que "as palavras são como flechas, Arianne. Depois de disparadas, não podem ser chamadas de volta. Mas, devido a complexidade de seus planos, Doran depende de que as peças do seu jogo obedeçam sem questionar, o que também é fantasioso de sua parte. Em outras palavras, Doran também fantasiou que estava sendo transparente com Arianne.
Por motivos que já explicamos, Arianne já deveria se sentir abandonada e Doran por em ação planos que pareciam confluir para roubar seus direitos hereditários deve ter colocado Arianne contra a parede. Mas, se Arianne já conhecia a carta desde os 14 anos, por que levou quase 1 década para agir? Por que a morte de Oberyn tornou Dorne sedenta por uma guerra e colocou o povo contra Doran (como vimos pelas frutas atiradas contra a comitiva de Doran quando ele chegou a Lançassolar).
Arianne pretendia se apropriar do momento para jogar o povo contra seu pai, mas descobriu que estava cercada de espinhais. Não sabia da natureza de seus escolhidos e foi traída, não ponderou sobre os riscos e matou um cavaleiro da guarda real e quase matou a criança que visava proteger. Ela quase conseguiu uma guerra que nada teria a ver com seus direitos.
Quando foi presa, Arianne continuou a elaborar planos de acordo com as estratégias que conhecia. Primeiro, pensou em se valer do cinismo para mentir e atuar, depois vestiu a "roupa mais reveladora" para provocar e desconcertar e, por fim, tentou aliciar os servos para convocar vassalos instáveis de Lançassolar contra seu pai. Ainda assim, vimos Arianne realmente arrependida em seus pensamentos, especialmente por Arys e Myrcella, demonstrando que ela não é uma pessoa incapaz de aprender.
Em verdade, neste momento ficamos cientes de que a cena em que a princesa convence o cavaleiro real a trazer Myrcela a Pedramarela só é contada sobre o ponto de vista de Arys porque GRRM não queria entregar os pensamentos de Arianne, tanto em relação aos seus sentimentos para com o Guarda Real quanto sobre Doran. De fato, como ficamos sabendo em A Princesa na Torre, por baixo da aparência de manipuladora maliciosa, Arianne é um poço de sentimentos contraditórios e compaixão.
Contudo, Arianne falhou em entender as lições que seu pai tentava lhe ensinar enquanto ela esteve presa. O jogo de Cyvasse e os livros sobre leis de Westeros, dragões e a Estrela de Sete Pontas foram colocados ali para que Arianne pudesse entender as palavras que seu pai temia pronunciar em voz alta. Ao invés disso, Arianne continuava a se comportar como a Princesa na Torre, a donzela em apuros, convocando salvadores contra seu carcereiro. "Isso deverá trazer os heróis correndo", ela pensou ao redigir sua carta para Lorde Fowler.
Se a mantive na ignorância durante esse tempo, foi só para protegê-la. Arianne, sua natureza... Para você, um segredo era apenas uma história especial para murmurar a Garin e Tyene à noite, na cama. Garin mexerica como só os órfãos são capazes, e Tyene não guarda segredos de Obara e da Senhora Nym. E se elas soubessem... Obara gosta de vinho demais, e Nym é muito chegada [às gêmeas] Fowler. E a quem [as gêmeas] Fowler poderiam fazer confidências? Não podia correr o risco.
(AFFC, A Princesa na Torre)
Assim, Doran deixou Arianne presa tempo o suficiente para que a raiva, a vontade e a fantasia passassem. E a verdade surgiu apenas quando Doran precisava de Arianne para manipular Myrcella.
ARIANNE, A PRINCESA DOS ESPINHOS
Em A Dança Dos Dragões, vemos os efeitos construtivos da transparência entre Doran e Arianne. Pai e filha parecem agir coordenadamente para aparentar normalidade na corte e converter as Serpentes de Areia mais velhas em aliadas e todos vão para os Jardins de Água.
[SPOILER TWOW]Quando a carta de Jon Connington pedindo a Dorne por ajuda, Doran confia a tarefa de avaliar as forças de Aegon e a presença de Dragões a Arianne, muito embora Arianne não conheça nenhum dos dois homens. Mais curiosamente ainda, Doran forma uma comitiva de estranhos (semi-estranho no caso de Daemon Sand), que nunca viram Aegon ou Connington também. Dessa forma, o objetivo declarado de Doran é parcialmente impossível de ser cumprido. Somente levar olhos para procurar por dragões justificam a viagem.
[SPOILER TWOW]Mas a comitiva em si é curiosa. É formada por pessoas não nobres, com algumas ligações com Oberyn e nenhuma intimidade com Arianne. O caso de Elia Sand é o mais acentuado: a garota é impulsiva como Arianne, talvez um presente de grego de Doran para funcionar como espelho e testar a força de vontade da filha.
[SPOILER TWOW]Mas ainda assim, levar Elia para o meio de uma terra invadida é estranho. Elaria declara que está espalhando suas filhas para aumentar a chance de sobrevivência, porém isto não parece uma tática eficiente. Será que há aqui algum objetivo implícito o qual Arianne deveria compreender durante a viagem? Quem sabe.
[SPOILER TWOW]Com Daemon, há também um objetivo. O cavaleiro tem uma natureza cínica e se tornou imune às seduções da Princesa. Como ele é bonito, pode ser um instrumento fácil para que ela desenvolva uma abordagem realista com seu objeto de deseja, que aprenda a repreender seus instintos e aprender as reais intenções por trás da beleza. Como Arianne avalia que Jon Connington será difícil de seduzir Daemon funciona como um treinamento.
[SPOILER TWOW]De toda forma, em Ventos do Inverno, Arianne ainda está se equilibrando entre sua velha personalidade e as novas lições. Doran fica de pé para se despedir dela como se para fixá-las na memória da filha. E ela realmente agora fala de guerra com um tom funesto, e diz sentir pena de Elaria porque todas as suas filhas saíram a Oberyn (uma mudança significativa de percepção).
[SPOILER TWOW]Até mesmo quando traça paralelos entre Doran e Jon Connington, ela diz que este último deve ser perigoso, de certa forma aludindo que a sutileza do Pai também o torna perigoso. Arianne, inclusive, fica mais dada a silêncios e prefere as deduções às perguntas, chegando a fazer uma bem fundada troca de palavras com Lysono Maar.
[SPOILER TWOW]Porém, durante toda a jornada ele cobiça e flerta com Daemon. Em certo ponto, começa a perguntar por Viserys Targaryen, como que para fantasiar com o homem que estava prometida (muito embora ela afirme que agora é uma mulher, não uma menina que sucumbe para garotos bonitos), o que se confirma quando passa a maldizer Daenerys por tê-lo deixado morrer. A decepção com a aparência de Lysono Maar pode ser uma enganação, pois Lysono tem uma aparência feminina, e talvez quando veja Aegon, o contraste o torno excitante à Arianne.
[SPOILER TWOW]O mais interessante é que Arianne tenta se convencer que agora ama e quer o irmão de volta (o que Daemon, cético, nega). Na verdade, parece que ela quer compensar seu pai pelo estrago que causou e considera que Quentyn seria o meio para isso. Talvez, então, quando notícias de sua morte pelos dragões de Daenerys chegarem, ela passe a se opor à Rainha Dragão.
[SPOILER TWOW]De fato, muitos acreditam que o que está reservado para o futuro de Arianne é a paixão não correspondida com Aegon (uma novidade para ela) e que ela assumiria o papel da fazedora de reis. Assim, "A Princesa e a Rainha" não seriam apenas o título de uma novela de Martin, mas papeis que seriam repetidos na nova Dança dos Dragões.
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2019.07.10 19:11 vipzen A música Eduardo e Monica da banda Legião Urbana esconderia uma implicância com o sexo masculino?

O falecido Renato Russo era, sem dúvida, um ótimo músico e um excelente letrista. Escreveu verdadeiras obras de arte cheias de originalidade e sentimento. Como artista engajado que era, defendia veementemente seus pontos de vista nas letras que criava. E por isso mesmo, talvez algumas delas excedam a lógica e o bom senso. Como no caso da música Eduardo e Mônica, do álbum Dois da Legião Urbana, de 1986, onde a figura masculina (Eduardo) é tratada sempre como alienada e inconsciente, enquanto a feminina (Mônica) é a portadora de uma sabedoria e um estilo de vida evoluidíssimos. Analisemos o que diz a letra.
Logo na segunda estrofe, o autor insinua que Eduardo seja preguiçoso e indolente (Eduardo abriu os olhos mas não quis se levantar; Ficou deitado e viu que horas eram) ao mesmo tempo que tenta dar uma imagem forte e charmosa à Mônica (enquanto Mônica tomava um conhaque noutro canto da cidade como eles disseram). Ora, se esta cena tiver se passado de manhã como é provável, Eduardo só estaria fazendo sua obrigação: acordar. Já Mônica revelaria-se uma cachaceira profissional, pois virar um conhaque antes do almoço é só para quem conhece muito bem o ofício.
Mais à frente, vemos Russo desenhar injustamente a personalidade de Eduardo de maneira frágil e imatura (Festa estranha, com gente esquisita). Bom, Festa estranha significa uma reunião de porra-loucas atrás de qualquer bagulho para poderem fugir da realidade com a desculpa esfarrapada de que são contra o sistema. Gente esquisita é, basicamente, um bando de sujeitos que têm o hábito gozado de dar a bunda após cinco minutos de conversa. Também são as garotas mais horrorosas da via-láctea. Enfim, esta era a tal festa legal em que Eduardo estava. O que mais ele podia fazer? Teve que encher a cara pra agüentar aquele pesadelo, como veremos a seguir.
Assim temos (- Eu não estou legal. Não agüento mais birita). Percebe-se que o jovem Eduardo não está familiarizado com a rotina traiçoeira do álcool. É um garoto puro e inocente, com a mente e o corpo sadios. Bem ao contrário de Mônica, uma notória bêbada sem-vergonha do underground.
Adiante, ficamos conhecendo o momento em que os dois protagonistas se encontraram (E a Mônica riu e quis saber um pouco mais Sobre o boyzinho que tentava impressionar). Vamos por partes: em E a Mônica riu nota-se uma atitude de pseudo-superioridade desumana de Mônica para com Eduardo. Ela ri de um bêbado inexperiente! Mais à frente, é bom esclarecer o que o autor preferiu maquiar. Onde lê-se quis saber um pouco mais leia-se quis dar para! É muita hipocrisia tentar passar uma imagem sofisticada da tal Mônica.
A verdade é que ela se sentiu bastante atraída pelo boyzinho que tentava impressionar! É o máximo do preconceito leviano se referir ao singelo Eduardo como boyzinho. Não é verdade. Caso fosse realmente um playboy, ele não teria ido se encontrar com Mônica de bicicleta, como consta na quarta estrofe (Se encontraram então no parque da cidade A Mônica de moto e o Eduardo de camelo). Se alguém aí age como boy, esta seria Mônica, que vai ao encontro pilotando uma ameaçadora motocicleta. Como é sabido, aos 16 (Ela era de Leão e ele tinha dezesseis) todo boyzinho já costuma roubar o carro do pai, principalmente para impressionar uma maria-gasolina como Mônica.
E tem mais: se Eduardo fosse mesmo um playboy, teria penetrado com sua galera na tal festa, quebraria tudo e ia encher de porrada o esquisitão mais fraquinho de todos na frente de todo mundo, valeu?
Na ocasião do seu primeiro encontro, vemos Mônica impor suas preferências, uma constante durante toda a letra, em oposição a uma humilde proposta do afável Eduardo (O Eduardo sugeriu uma lanchonete Mas a Mônica queria ver filme do Godard). Atitude esta, nada democrática para quem se julga uma liberal.
Na verdade, Mônica é o que se convencionou chamar de P.I.M.B.A (Pseudo Intelectual Metido à Besta e Associados, ou seja, intelectuerdas, alternativos, cabeças e viadinhos vestidos de preto em geral), que acham que todo filme americano é ruim e o que é bom mesmo é filme europeu, de preferência francês, preto e branco, arrastado para caralho e com bastante cenas de baitolagem.
Em seguida Russo utiliza o eufemismo "menina" para se referir suavemente à Mônica (O Eduardo achou estranho e melhor não comentar. Mas a menina tinha tinta no cabelo). Menina? Pudim de cachaça seria mais adequado. Ainda há pouco vimos Mônica virar um Dreher na goela logo no café da manhã e ele ainda a chama de menina? Além disto, se Mônica pinta o cabelo é porque é uma balzaca querendo fisgar um garotão viril. Ou então porque é uma baranga escrota.
O autor insiste em retratar Mônica como uma gênia sem par. (Ela fazia Medicina e falava alemão) e Eduardo como um idiota retardado (E ele ainda nas aulinhas de inglês). Note a comparação de intelecto entre o casal: ela domina o idioma germânico, sabidamente de difícil aprendizado, já tendo superado o vestibular altamente concorrido para Medicina. Ele, miseravelmente, tem que tomar aulas para poder balbuciar "iéis", "nou" e "mai neime is Eduardo"! Incomoda como são usadas as palavras "ainda" e "aulinhas", para refletir idéias de atraso intelectual e coisa sem valor, respectivamente.
Na seqüência, ficamos a par das opções culturais dos dois (Ela gostava do Bandeira e do Bauhaus, De Van Gogh e dos Mutantes, De Caetano e de Rimbaud). Temos nesta lista um desfile de ícones dos P.I.M.B.A., muito usados por quem acha que pertence a uma falsa elite cultural. Por exemplo, é tamanha uma pretensa intimidade com o poeta Manuel de Souza Carneiro Bandeira Filho, que usou-se a expressão "do Bandeira". Francamente, "Bandeira" é aquele juiz que fica apitando impedimento na lateral do campo. O sujeito mais normal dessa moçada aí cortou a orelha por causa de uma sirigaita qualquer. Já viu o nível, né? Só porra-louca de primeira. Tem um outro peroba aí que tem coragem de rimar "Êta" com "Tiêta" e neguinho ainda diz que ele é gênio!
Mais uma vez insinua-se que Eduardo seja um imbecil acéfalo (E o Eduardo gostava de novela) e crianção (E jogava futebol de botão com seu avô). A bem da verdade, Eduardo é um exemplo. Que adolescente de hoje costuma dar atenção a um idoso? Ele poderia estar jogando videogame com garotos de sua idade ou tentando espiar a empregada tomar banho pelo buraco da fechadura, mas não. Preferia a companhia do avô em um prosaico jogo de botões! É de tocar o coração. E como esse gesto magnânimo foi usado na letra? Foi só para passar a imagem de Eduardo como um paspalho energúmeno. É óbvio, para o autor, o homem não sabe de nada. Mulher sim, é maturidade pura.
Continuando, temos (Ela falava coisas sobre o Planalto Central, Também magia e meditação). Falava merda, isso sim! Nesses assuntos esotéricos é onde se escondem os maiores picaretas do mundo. Qualquer chimpanzé lobotomizado pode grunhir qualquer absurdo que ninguém vai contestar. Por que? Porque não se pode provar absolutamente nada. Vale tudo! É o samba do crioulo doido. E quem foi cair nessa conversa mole jogada por Mônica? Eduardo é claro, o bem intencionado de plantão. E ainda temos mais um achincalhe ao garoto (E o Eduardo ainda estava no esquema escola - cinema - clube - televisão). O que o Sr. Russo queria? Que o esquema fosse "bar da esquina - terreiro de macumba - sauna gay - delegacia"?? E qual é o problema de se ir a escola, caralho?!?
Em seguida, já se nota que Eduardo está dominado pela cultura imposta por Mônica (Eduardo e Mônica fizeram natação, fotografia, teatro, artesanato e foram viajar). Por ordem: 1) Teatro e artesanato não costumam pagar muito imposto. 2) Teatro e artesanato não são lá as coisas mais úteis do mundo. 3) Quer saber? Teatro e artesanato é coisa de viado!!!
Agora temos os versos mais cretinos de toda a letra (A Mônica explicava pro Eduardo Coisas sobre o céu, a terra, a água e o ar). Mais uma vez, aquela lengalenga esotérica que não leva a lugar algum. Vejamos: Mônica trabalha na previsão do tempo? Não. Mônica é geóloga? Não. Mônica é professora de química? Não. A porra da Mônica é alguma aviadora? Também não. Então que diabos uma motoqueira transviada pode ensinar sobre céu, terra, água e ar que uma muriçoca não saiba?
Novamente, Eduardo é retratado como um debilóide pueril capaz de comprar alegremente a Torre Eiffel após ser convencido deste grande negócio pelo caô mais furado do mundo. Santa inocência... Ainda em (Ele aprendeu a beber), não precisa ser muito esperto pra sacar com quem... é claro, com a campeã do alambique! Eduardo poderia ter aprendido coisas mais úteis, como o código morse ou as capitais da Europa, mas não. Acharam melhor ensinar para o rapaz como encher a cara de pinga. Muito bem, Mônica! Grande contribuição!
Depois, temos (deixou o cabelo crescer). Pobre Eduardo. Àquela altura, estava crente que deixar crescer o cabelo o diferenciaria dos outros na sociedade. Isso sim é que é ativismo pessoal. Já dá pra ver aí o estrago causado por Mônica na cabeça do iludido Eduardo.
Sempre à frente em tudo, Mônica se forma quando Eduardo, o eterno micróbio, consegue entrar na universidade (E ela se formou no mesmo mês em que ele passou no vestibular). Por esse ritmo, quando Eduardo conseguir o diploma, Mônica deverá estar ganhando o seu oitavo prêmio Nobel.
Outra prova da parcialidade do autor está em (porque o filhinho do Eduardo tá de recuperação). É interessante notar que é o filho do Eduardo e não de Mônica, que ficou de segunda época. Em suma, puxou ao pai e é burro que nem uma porta.
O que realmente impressiona nesta letra é a presença constante de um sexismo estereotipado. O homem é retratado como sendo um simplório alienado que só é salvo de uma vida medíocre e previsível graças a uma mulher naturalmente evoluída e oriunda de uma cultura alternativa redentora. Nesta visão está incutida a idéia absurda que o feminino é superior e o masculino, inferior. É sabido que em todas culturas e povos existentes o homem sempre oprimiu a mulher. Porém, isso não significa, em hipótese alguma, que estas sejam melhores que os homens. São apenas diferentes. Se desde o começo dos tempos o sexo feminino fosse o dominador e o masculino o subjugado, os mesmos erros teriam sido cometidos de uma maneira ou de outra. Por que? Ora, porque tanto homens quanto mulheres e colunistas sociais fazem parte da famigerada raça humana. E é aí que sempre morou o perigo. Não importa que seja Eduardo, Mônica ou até... Renato!
Adolar Gangorra tem 71 anos, é editor do periódico humorístico Os Reis da Gambiarra e não perde um show sequer dos "The Fevers".
submitted by vipzen to brasilivre [link] [comments]


2017.12.15 15:42 jecagado [Leitura Obrigatória] Resolvi fazer um textão.

Hoje em dia me sinto incapaz.
Não é zoera nem nada do tipo, é que ... Eu lembro que aos meus 8/9 anos de idade, eu já sabia fazer muita coisa em que as pessoas diziam que eu não era capaz.
Jurista americano defende que o regime nazista impediu que os cidadãos se armassem, e que essa medida facilitou a perseguição aos judeus
E apoia sua posição em uma pesquisa que comprova: o governo alemão de Adolf Hitler temia ações populares e fez de tudo para desarmar potenciais adversários do regime, ou pessoas que o Terceiro Reich pretendia perseguir. Ele é um dos mais importantes defensores, nos Estados Unidos, da Associação Nacional de Rifles (NRA, na sigla em inglês), e já advogou, dentro do Congresso americano, a favor do argumento de que a posse de armas é um direito de todo cidadão – afirma isso com base na Segunda Emenda da Constituição do país, que diz: “Sendo necessária à segurança de um Estado livre a existência de uma milícia bem organizada, o direito do povo de possuir e usar armas não poderá ser infringido”.
Sempre tive um bom conhecimento em informática pra minha idade, aos 13 anos eu já conseguia fazer muita coisa com o PC, que muito marmanjo nem sonhava. Eu parecia aprender com muito mais facilidade na infância, hoje as coisas se tornaram um pouco mais difícil. Essa semana eu fui em uma convenção dessas 'nerds' que acontecem por ai, e vi muitas crianças agindo feito adultas. Vi alguns casais homo afetivos, onde a mulecada não aparentava ter mais do que 14 anos (absolutamente nada contra). O que eu quero dizer é que, a falta de contato com o mundo (isso na época onde eu vivi a minha infância/adolescência), me fez acreditar que eu era incapaz de fazer o que eu queria, mesmo eu sendo completamente capaz, entendem ? (e não eu não estou falando de dar o brioco UAHUAH) Lembro que queria fazer um curso de Técnico em informática aos 12/13 anos de idade, ouvi: "Não, você é muito novo pra essas coisas!" Aos 15 quis entrar pra uma academia; "Não seu corpo ainda não está formado ainda!" Aos 16 obtive meu emprego, fiquei MUITO FELIZ, 6 meses depois: "Não, você não precisa trabalhar agora, vai estudar!" (fui obrigado a largar o emprego por escolha dos meus pais) Hoje eu estava avulso no Youtube, e vi um video de uma garota "rebelde" por nome de Danielle Bregoli, conhecida como Bhad Bhabie, uma "trapper" americana de 14 anos, que viralizou ano passado no Youtube, chamando não só a platéia, como a mãe pra briga no meio de um palco de um programa televisivo (desses tipo a "Super Nanni") Após viralizar, ela ganhou muitos seguidores no Instagram, e aproveitando a "fama" repentina, ela resolveu lançar algumas musicas no youtube, e alguns de seus videos (desse ano) chegaram a marca de 52 milhões de vizualizações. Tudo isso com 14 anos de idade. Isso me fez pensar que, o contato com o mundo através da internet, faz a criança /adolescente crer que ele é mesmo capaz de fazer certas coisas as quais os adultos ao seu redor, estão a todo momento os limitando. Toda aquela proteção criada em torno das pessoas com seus respectivos filhos, são mesmo necessárias ? Por que não apresentar o mundo logo para as crianças, ao invés de criar toda uma blindagem a cerca da criança ? Digo ... Eu tenho 23 anos de idade, e eu juro pra vocês que eu estou tendo contato com as pessoas /mundo nessa época da minha vida, eu to começando a entender o que é a vida. As vezes eu me sinto como um adolescente de 15 anos idade de hoje em dia.
Mas a obra também descreve e analisa a legislação alemã, desde o fim da Primeira Guerra Mundial até o auge do Terceiro Reich, que aprovou uma lei de 1938 formalizando a caça a qualquer cidadão que ainda tivesse armas. Nos idos de dezembro de 1922, eu havia conseguido estocar, fora de Munique, quinze metralhadoras Maxim, mais de duzentas granadas de mão, 175 rifles em perfeito estado e milhares de cartuchos de munição”. “No entanto, quantas histórias individuais poderiam ter sido escritas de outro modo?” Afinal, ele afirma em eu livro, “os próprios nazistas viam os judeus armados como suficientemente perigosos para minar sua estratégia de desarmá-los.” Leia a entrevista com o jurista Stephen Halbrook É possível comparar a política de controle de armas do Terceiro Reich com as regras adotadas nos países democráticos do século 21? Manter registros é uma política similar à realizada na Alemanha nos anos 1920, e os nazistas se aproveitaram dessas listas em 1933, quando chegaram ao poder. Nos séculos 19 e 20, o país manteve uma milícia armada, e todos os seus membros – cidadãos civis livres – precisavam manter armas em casa e estar prontos para se mobilizar com agilidade.
Bom, tudo começou quando conheci uma menina no tinder e de imediato rolou uma reciprocidade no aplicativo. Resolvemos passar a conversa no wpp, se conhecer melhor e até marcar um encontro. Ficamos mais ou menos 1 mês conversando sem parar, até surgir o primeiro desintendimento e logo no dia que ela estava mais sensível. Pedi desculpas pelo que eu fiz, ela me perdoou e fomos voltando ao normal aos poucos, quando me dei conta aquela paixão de antes no tinder virou uma amizade. E ficamos assim mais ou menos uns 3 meses, saímos algumas vezes, mas era só uma amizade. O tempo foi passando e percebia que cada vez mais os nossos pensamentos e ideais se combinavam. Nisso comecei a sentir uma atração forte por ela e um desejo de ficar com ela, de ter ela na minha vida. Fui até ela eu disse o que queria, que queria um relacionamento serio com ela. Porém ela disse que era para a gente ir com calma, sem apressar as coisas e ver no que ia dar. Então eu aceitei a resposta dela e ficamos juntos como ficantes, não era apenas uma amizade, mas também não era um namoro, pois havia sentimentos profundos envolvidos. Depois disso passei a frequentar a casa dela, os pais dela mostravam que gostavam de mim e isso me deixava feliz. Estava tudo lindo e maravilhoso, até eu saber ontem que os pais dela falaram muito no ouvido dela, dizendo que a gente não assumia logo, que eu não queria nada com ela, que por eu não ter faculdade não quero nada com a vida. Logo que ela terminou de falar comigo sobre isso, fiquei chateado e puto ao mesmo tempo.
Se você é pai, cara, aproveita o potencial do teu filho. Para de tentar criar uma blindagem de mundo perfeito pro seu filho, porque o mundo não é perfeito. Essas crianças que apoiam o Bolsonaro por ai, não passam de um bando de frustrado ... É mais do que claro que essa molecada vive sob um estado de blindagem criado pelos próprios pais em seus condomínios fechados (eu tenho certeza disso). Ahh ... não sei nem mais o que escrever ... Perdão pelos erros 'hortográficos', to sem paciência até pra redigir um texto bem elaborado.
Então ela fala para mim que devido a isso ela quer dá um tempo, porque está cansada de ouvir os pais falando no ouvido dela. Eu entendi a situação dela, mas e a minha? Será que ninguém liga para os meus sentimentos? Eu sinceramente não sei o que fazer com essa situação toda. Eu quero ficar com ela, mas parece que está ficando complicado. Adoraria ouvir os seus conselhos em relação a este meu caso. Obrigado a todos que leram!
TL;DR : Eu sinto que as crianças são muito subestimadas, até mais do que deveriam, então resolvi fazer um textão.
*Edit: Ajeitei os parágrafos
submitted by jecagado to circojeca [link] [comments]


Conhecer mulheres, nunca ficar sem assunto e ter mais foco  PERGUNTE AO ALEMÃO #90 Como fazer amigos, contribuir valor e realizar sonhos  PERGUNTE AO ALEMÃO #79 ME PASSA O SEU NÚMERO? CONHECI A 4ª GAROTA MAIS LEGAL DO MUNDO (E o namorado dela...) Namoro entre alemães SISTEMA ESCOLAR ALEMÃO  PARTE 1  GRUNDSCHULE  AS MATUTAS Mulheres Gatas, Como Criar Conexão com Elas e Medo de Falar em Público  PERGUNTE AO ALEMÃO #22 CONHECER MULHERES DE ALTO NÍVEL, MORAR JUNTO E PRESENÇA NO MOMENTO  PERGUNTE AO ALEMÃO #85 Como Conhecer Garota que tem Namorado - YouTube Relacionamentos, autoconhecimento, contribuir valor e conquistar mulheres  PERGUNTE AO ALEMÃO #64

Garotas gostosas - Tradução em espanhol - exemplos ...

  1. Conhecer mulheres, nunca ficar sem assunto e ter mais foco PERGUNTE AO ALEMÃO #90
  2. Como fazer amigos, contribuir valor e realizar sonhos PERGUNTE AO ALEMÃO #79
  3. ME PASSA O SEU NÚMERO?
  4. CONHECI A 4ª GAROTA MAIS LEGAL DO MUNDO (E o namorado dela...)
  5. Namoro entre alemães
  6. SISTEMA ESCOLAR ALEMÃO PARTE 1 GRUNDSCHULE AS MATUTAS
  7. Mulheres Gatas, Como Criar Conexão com Elas e Medo de Falar em Público PERGUNTE AO ALEMÃO #22
  8. CONHECER MULHERES DE ALTO NÍVEL, MORAR JUNTO E PRESENÇA NO MOMENTO PERGUNTE AO ALEMÃO #85
  9. Como Conhecer Garota que tem Namorado - YouTube
  10. Relacionamentos, autoconhecimento, contribuir valor e conquistar mulheres PERGUNTE AO ALEMÃO #64

NESSE VÍDEO EU MOSTRO O DIA EM QUE EU CONHECI A 4ª GAROTA MAIS LEGAL E SIMPÁTICA DO MUNDO. FOI UM MOMENTO QUE REALMENTE TEM QUE SER GUARDADO NA VIDA. ESSE VÍDEO MOSTRA COMO VOCÊ PODE CONHECER ... This video is unavailable. Watch Queue Queue. Watch Queue Queue Hoje começa a primeira parte da pequena serie do sistema educacional da Alemanha. Como vocês ja sabem, os meus videos sempre são baseadas nas minhas experiencias vividas na Alemanha. Cada ... O QUE ACONTECEU COM A GAROTA DO CASACO BRANCO ? #Nukiresponde2 - Duration: 9:08. Canal Do Nuki 112,189 views. 9:08. CONHECI A 7ª GAROTA MAIS LEGAL DO MUNDO *Com um poema - Duration: 9:54. This video is unavailable. Watch Queue Queue. Watch Queue Queue Queue Como lidar com Mulheres Ultra Gatas, como Criar Conexão com Elas e Superar o Medo de Falar em Público, confira o que foi falado nesse Pergunte ao Alemão #22!... E de vez em quando você vai ver vídeos aqui de curso de alemão. Se quiser me conhecer melhor, dê uma olhada nesse vídeo ... GAROTAS E RELACIONAMENTOS) #22 - Duration: 6:57. Letícia Niehues ... Conhecer mulheres, nunca ficar sem assunto e ter mais foco PERGUNTE AO ALEMÃO #90 - Duration: 1:14:15. Felipe Marx SB 7,239 views. 1:14:15. AS 16 LEIS DO SUCESSO ... Os meus vídeos te dão coragem de alguma forma ? Você quer ser mais sociável e ver a vida do jeito que vejo e ter mais inspiração ? acesse: http://brotheragi.... ⚠️ SE INSCREVA NO CANAL https://goo.gl/JUjOxH ⚠️ FREE TRAINING CENTER™️ https://goo.gl/Lfe8c7 Ouça nosso #podcast pra você ganhar tempo e ser mais produtivo enquanto consome ...